A Honda é uma marca de veículos bastante conhecida dentro do mercado mundial, no Brasil a empresa começou a atuar a alguns anos, ficando conhecida primeiramente no segmento de motocicletas, mas rapidamente começou a ganhar espaço no mercado de carros. Um dos seus principais produtos dentro do mercado nacional sempre foi o Honda Civic, modelo que se tornou bastante conhecido em todo o território nacional e que até hoje é um sonho de consumo entre muitos consumidores brasileiros. Por ser um nome que já está há alguns anos dentro do mercado nacional, a marca está sempre investindo pesado em seu desenho e promete que o modelo não sairá de linha tão cedo.

Para conseguir manter seu fluxo de vendas durante o ano de 2013, a Honda investiu em novos equipamentos para o modelo, em relação ao desenho do veículo, o mesmo acabou não se modificando, ficando praticamente como o modelo 2012. Porém, a concorrência está apertando bastante o modelo, principalmente o Toyota Corolla que foi sempre um dos seus principais rivais dentro do mercado nacional, sem contar que durante o ano de 2012, muitos consumidores reclamaram sobre a motorização do Honda, pois, estava sendo oferecida somente a opção de motor de 1.8 litros, o que acabou se tornando um empecilho para os consumidores que gostariam de ter um pouco mais de potência, principalmente em aceleração inicial e retomada de velocidade.

Novo Honda Civic 2.0

Justamente por isso, a marca resolveu oferecer na versão 2013 o modelo com motor 2.0 litros, com essa motorização a mesma deverá vir com a configuração de 16 válvulas, rendendo a média de 150 cavalos de potência utilizando gasolina e 155 cavalos de potência utilizando etanol. Para conseguir suprir as necessidades impostas pelo motor, a marca resolveu aplicar um câmbio automático de 5 velocidades, facilitando na troca de marchas e também melhorando a precisão, diminuindo o gasto de combustível e também melhorando a potência, até mesmo porque o motor acaba conseguindo trabalhar com melhor giro, assim melhorando seu desenvolvimento.

Mercado brasileiro

Como dito acima, os consumidores estavam reclamando muito da falta de potência do modelo, longe de ser um motor pouco potente, principalmente se comparado com vários outros modelos à venda dentro do mercado nacional, porém os consumidores que adquirem um Honda Civic acabam tendo mais capital para investir no veículo, por isso é necessário ter mais opções de motorização para esse segmento. Atualmente é oferecido o motor de 1.8 litros, o mesmo que está sendo muito criticado entre os consumidores brasileiros, com essa motorização o modelo consegue render a média de 140 cavalos de potência.

Mesmo sendo alvo de muitas críticas, a Honda afirmou que a versão de 1.8 litros está sendo muito bem aceita dentro do mercado nacional, por isso mesmo com o lançamento dessa nova opção de motorização, a marca não deve tirar a antiga opção da linha de produção. Como foi dito acima, será oferecido um novo motor de 2.0 litros que irá render a média de 150 cavalos de potência, e como foi confirmado pela empresa, ambos os motores se manterão na linha de produção, segundo a empresa essa é uma forma de conseguir atender inúmeros clientes, pois será possível contar com uma opção de motorização um pouco menos potente e com uma versão mais potente, atendendo perfeita e completamente ao que os consumidores estavam cobrando na versão anterior. 

Honda Civic 2.0

Em ambas as versões a marca irá oferecer a opção flex, sendo indispensável para os consumidores brasileiros, até mesmo porque o motor flex já se tornou um aliado para os consumidores que estão sempre de olho no preço da gasolina e do etanol. Quando o etanol está com o valor baixo, os consumidores abastecem com esse tipo de combustível, quando o valor não está compensativo, o consumidor acaba optando pela gasolina. Em ambos os casos a marca promete uma boa potência e resposta do motor, mesmo utilizando combustível diferente.

O consumo na versão 2.0 litros deverá se manter, mesmo aumentando um pouco a potência, mas consequência desse aumento de potência, também é o aumento do valor final do modelo, sendo um fator que preocupa muitos os consumidores. Outro fator que preocupa muitos os proprietários de Honda Civic é a queda no valor do modelo de um ano para o outro, devido ao lançamento dessa nova versão com motor 2.0 litros. Mas, na realidade o motor de 1.8 litros continuará sendo produzido, por isso esse não será o responsável pela queda no preço, mas nessa nova versão o modelo recebeu alguns equipamentos diferenciados, também já é lançado como 2013, consequentemente as versões anteriores perderam um pouco de seu valor.

Galeria

Confira algumas fotos do modelo exibido no Salão do Automóvel de São Paulo:

Novos equipamentos

Mesmo sendo um modelo bastante bonito e completo, muitos consumidores afirmam que o Honda Civic ainda tem muito para melhorar, justamente por isso a empresa resolveu aplicar novos equipamentos para essa versão, esses equipamentos faltaram na versão anterior e pode ser uma ótima forma de retomar a liderança em seu segmento, até mesmo porque o Civic é um modelo muito bem aceito entre os consumidores brasileiros. Entre uma das principais novidades é o revestimento interno no porta malas, sendo também uma das cobranças entre os brasileiros.

No sistema multimídia, o modelo irá contar com uma exclusiva ferramenta de conexão bluetooth, podendo vincular aparelhos com essa tecnologia, como no caso de telefone celular e assim poder atender as chamadas sem precisar direcionar o aparelho ao rosto e tirar sua visão da estrada. A marca também resolveu oferecer a chave na versão canivete, essa versão está ficando bastante popular entre os consumidores brasileiros e muitos consumidores afirmavam que esse modelo de chave já tinha que ter sido oferecido na primeira versão dessa nova geração do Civic.

Honda Civic 2.0

O modelo também deverá receber mais algumas novidades durante o ano de 2013, essas novidades ainda não foram divulgadas oficialmente, porém os consumidores devem estar cientes de que o modelo não deverá se modificar drasticamente, sendo apenas equipamentos que irão compor e preencher os pré-requisitos e necessidades impostas pelos motoristas.