Depois do grande boom no segmento de vendas de motocicletas no Brasil, os últimos meses mostra um declínio, de acordo com os relatórios divulgados pela Associação dos Fabricantes de Motocicletas. Até o momento as vendas no ano já representam uma queda de 11% em relação ao mesmo período do ano de 2012.

Yamaha lança Factor K1 2014

Estes dados estão também redefinindo algumas estratégias por parte das montadoras. A Yamaha, por exemplo, resolveu lançar no mercado a K1, que nada mais é do que a versão mais básica da família Factor. O objetivo aqui é cortar tudo que é desnecessário, mas sem esquecer do conforto, para lançar no mercado uma moto barata e competitiva. Em termos de preço, parece que a montadora realmente conseguiu, já que o preço sugerido é R$ 5.390,00, mais barata do que o modelo anterior.

Alterações na K1 2014

Yamaha lança Factor K1 2014A montadora decidiu não inventar muito no relançamento no mercado da sua moto mais barata. De acordo com as informações da Yamaha, foram feitas apenas pequena alterações estéticas no modelo passado, mantendo a forte identidade visual da moto. A parte de trás da moto ganhou um desenho um pouco mais esguio. Já o para-lamas dianteiro também teve algumas alterações, ficando um pouco mais longo e oferecendo uma proteção um pouco maior para o pneu.

A parte de escapamento da motocicleta também foi alterada, com um cano mais estreito e com um novo protetor térmico que permite que o calor se dissipe mais rápido com a utilização de cortes maiores.

Além disso, algumas decisões estratégicas em termos de engenharia foram tomadas para que o veículo não ficasse caro para os consumidores. O motor continuou com a mesma capacidade cúbica e a moto também não recebeu injeção eletrônica, com a alimentação ainda feita pelo carburador.

Itens cortados

Como a ideia da Yamaha era realmente lançar uma moto barata no mercado, a solução encontrada foi realmente cortar uma série de equipamentos. O Cavalete central, que estava presente na geração anterior da moto, e também o marcador de combustível acabaram sendo retirados da moto.

Testes

Nos testes que foram feitos com a K1 2014 foram contatados o que já se esperava: números baixos em relação a sua potência, com 10,1 cv e 1 kgfm de torque. Mas apesar de parecerem números baixo, eles são suficientes para a moto que pesa apenas 117 kg. Até mesmo nas subidas mais íngremes a moto consegue manter um desempenho aceitável.

Além disso, parece que a montadora, além de entregar uma moto mais barata para os consumidores, também conseguiu entregar uma moto mais econômica. O consumo médio fica em 31,3 km/l em trechos que mescla cidade e rodovia. Com os 13 litros de gasolina é possível rodar 400 quilômetros.

Manutenção

Uma outra característica muito interessante deste lançamento da Yamaha está relacionada a sua manutenção. A montadora anunciou que vai lançar um plano de manutenção com preço fixo. Neste pacote a Yamahavai colocar as sete primeira revisões em um custo entre R$ 21 e R$ 157.