História

A Volkswagen lança em 2009, depois de 09 anos, o novo Golf chamado de geração 4. Veio com o intuito de se reerguer no mercado de hatches médios. Conforme campanhas publicitárias fortes, afirmando que o mundo todo dirige o mesmo carro, a Volkswagen conseguiu potencializar as vendas do modelo.

A versão brasileira ficou um pouco aquém do esperado. No Brasil a geração 4 continua até os dias de hoje, sendo comercializada em 7 versões: 1.6, 1.6 Sportline, 2.0 Tiptronic, 2.0 Sportline Tiptronic, 2.0 GT, 2.0 GT Tiptropic e 2.0 Black Edition.

Na Europa já estão lançando a versão 7 do modelo.

Satisfação

De volta ao modelo da quarta geração, que predomina no nosso país, e também como fã do Golf versão Sportline, posso dizer que estou bem satisfeito. A Volks remodelou não só o visual, mas a suspensão e acerto mecânico fizeram desse modelo decolar nas vendas entre 2009 – 2011.

O ponto forte do modelo é a dirigibilidade. O slogan faz jus ao nome: Prazer em dirigir. "Se você aprecia uma condução mais esportiva, o Golf pode ser o seu número. Sua estabilidade merece aplausos em pé. Todo motorista deveria dirigir um de tempos em tempos para ajustar seus parâmetros sobre o que é boa dirigibilidade".

O design do modelo impressiona por terem deixado o carro mais baixo e robusto. Porém nas linhas atuais já ficou ultrapassado perante os concorrentes. Mesmo assim gosto do estilo do Golf, não só pelo desenho em si, mas pela estabilidade que ele entrega.

Motorização e consumo

O motor 1.6 Flex não deixa a desejar, gosto do acerto mecânico entre câmbio/motor/suspensão. Sem sombras de dúvidas posso garantir que em momento algum efetuamos trocas desnecessárias, pelo contrário, em um trânsito ameno conseguimos dirigir pelas ruas mais calmas em terceira ou quarta marcha. Isso gera uma enorme economia.

O meu carro faz 12 km/l na cidade e 15 km/l na estrada com/sem ar. É uma marca bastante interessante, visto que o modelo possui um motor 1.6, é baixo e robusto. É um carro pesado pelo motor que vai embaixo do capô, mas garanto as marcas das médias são muito boas.

Vídeo

A revista Quadro Rodas publicou um vídeo sobre o modelo, confira:

Detalhes internos

Bom acabamento do painel: emborrachado, não folga e não bate. Bom visual dos mostradores e comandos como acionamento dos vidros dianteiros e traseiros, retrovisores, controle de som, ficam ao alcance da mão. O painel em si, é bastante encorpado ao interior, fica bastante robusto. Os bancos em couro, a direção são pontos fortes no modelo. Quem é baixo ou alto, o ajuste impressiona. Você simplesmente parece estar pilotando uma nave. Quando se coloca o banco e direção em um posição mais baixa você sente que está junto ao chão, igualmente carros de fórmula 1, a experiência é bastante agradável.

Golf Sportline - Interno

O acabamento interno das portas dianteiras e traseiras são muito bons, detalhes em plástico/couro, sem maiores problemas. Os bancos dianteiros/traseiro tem boas dimensões. O descansa braço dá um maior conforto para quem vai de carona ou quem dirige.

As luzes de cortesia dão ar de superioridade, nas portas quando se abre o veículo as luzes saltam ao chão. No retrovisor interno tem uma pequena palheta que impede as luzes internas ofuscar o motorista a noite, fazendo com ele enxergue com mais precisão os veículos quem vem logo atrás.

Golf Sportline - Frente

O porta malas tem boa litragem, principalmente para quem gosta de levar muitas malas, tem ótimo acabamento interno, e luz de cortesia. Sem falar que você ainda pode rebater os bancos traseiros deixando o porta malas imenso, dá até para ir deitado no fundo. O assento traseiro pode ser retirado com facilidade e é bastante leve.

Fotos do Golf Sportline

Algumas imagens reais do carro:

Detalhes externos

Começando pelos desenhos dos faróis dianteiros, o acerto no desenho merece destaque, até por quê o estilo “Bad Boy”, ficou bem interessante. O conjunto capô reabaixado e quando se acende meia luz e de longe dá para perceber bem o que quero dizer. Com a robustez da carroceria e com os desenhos dos faróis quando vem de longe e se aproxima, realmente uma cara de bravo.

Os desenhos das lanternas traseiras, foram baseadas nas turbinas de um caça, há quem diga que se parece com íris do olho humano. O desenho num todo acompanha a carroceria, dando um estilo de esportividade e juventude.

Golf Sportline - Externo

As rodas aro 16 205/55, são de perfil baixo, dão maior prazer na direção, a suspensão fica bastante macia na cidade, e na estrada agrada pela ótima estabilidade nas curvas, o veículo simplesmente craveja ao chão.

Os retrovisores externos tem ampla visão, ou seja, você não faz malabarismos para ficar tentando enxergar ao fundo, ele simplesmente fica em uma ótima posição você só vira a cabeça para fazer as manobras de ré. Os sensores de ré te ajudam por que ficam numa posição privilegiada, logo abaixo do parachoque, num pequeno spoiler disfarçado.

A visão dianteira é muito boa, sem falar que em dias de chuva as palhetas AeroTwin te garante maior segurança.

Por baixo do capô temos o incrível motor 1.6 Flex VHT (Volkswagen High Torque), econômico para o modelo deste porte, e com baixo ruído. Gosto bastante, até porque com o acerto do câmbio e suspensão garante uma ótima direção em estrada e cidade.

Além de ter baixa manutenção, a relação custo x benefício é ótima. Não apresenta problemas mesmo para quem já rodou 57000 Km. O que eu não gosto muito é o rendimento dele com o ar ligado, parece que pesa, até porque o carro já é bem pesado e rebaixado, a Volks poderia colocar uns cavalos extras. Cá entre nós, o modelo merecia...

Curiosidade: as lanternas traseiras foram baseadas nas turbinas de um caça.

Palavra final

Para quem está atrás de um carro prazeroso de dirigir e de baixo custo, recomendo este modelo.

Um ponto negativo, é que o modelo já está defasado em relação aos concorrentes, já sente o peso dos anos. Mas ainda sim, continua um belo carro.

Volkswagen Golf

Opinião gentilmente enviada pelo leitor Alan.