Renault Sandero Authentique 1.0 16V (Flex)
  • 2012/2012 •
  • 57 km
  • • Vermelho
R$ 22.900
Umuarama (PR)
Renault Sandero Authentique 1.0 16V (Flex)
  • 2010/2011 •
  • 89.000 km
  • • Preto
R$ 16.700
Michelle
São Paulo (SP)
Renault Sandero Authentique 1.0 16V (Flex)
  • 2012/2012 •
  • 90.000 km
  • • Prata
R$ 25.700
Vinicius
Pelotas (RS)
Renault Sandero Authentique 1.0 16V (Flex)
  • 2015/2016 •
  • 46 km
  • • Prata
R$ 33.000
Toledo (PR)
Renault Sandero Authentique 1.0 16V (Flex)
  • 2016/2016 •
  • 9.100 km
  • • Prata
R$ 33.700
Alexandre
Curitiba (PR)
Renault Sandero Authentique 1.0 16V (Flex)
  • 2012/2012 •
  • 92.000 km
  • • Branco
R$ 21.000
Ricardo
Campinas (SP)
Renault Sandero Authentique 1.0 16V (Flex)
  • 2012/2012 •
  • 10 km
  • • Prata
R$ 19.000
Adilson
São Paulo (SP)
Renault Sandero Authentique 1.0 16V (Flex)
  • 2014/2015 •
  • 24.274 km
  • • Preto
R$ 28.000
Aluizio
Rio de Janeiro (RJ)
Renault Sandero Authentique 1.0 16V (Flex)
  • 2010/2011 •
  • 83.500 km
  • • Vermelho
R$ 16.450
Natalino
São Paulo (SP)
Renault Sandero Authentique 1.0 16V (Flex)
  • 2010/2011 •
  • 116.500 km
  • • Prata
R$ 22.000
Otavio
Curitiba (PR)
Renault Sandero Authentique 1.0 16V (Flex)
  • 2010/2011 •
  • 96.000 km
  • • Vermelho
R$ 18.900
Rilton
Franca (SP)
Renault Sandero Authentique 1.0 16V (Flex)
  • 2008/2009 •
  • 169.000 km
  • • Vermelho
R$ 14.000
José
São Paulo (SP)

Renault Sandero novo ou usado

O Sandero pode ser considerado como o modelo que acabou abrindo as portas do mercado brasileiro para a montadora Renault, que posteriormente lançaria uma série de outros modelos de sucesso em diferentes segmentos. Trata-se de um hatch cujo projeto foi desenvolvido pela própria divisão brasileira da montadora em parceria com a Dacia, empresa romena que é uma subsidiária da Renault.

Primeiros modelos

A primeira geração do carro foi criada no centro tecnológico da Renault, na França, mas com participação fundamental e decisiva tanto dos centros regionais de engenharia da Renault do Brasil e da Romênia. O principal objetivo do modelo não era o lançamento de um carro visando apenas o mercado brasileiro, mas também atender as necessidades de outros mercados em desenvolvimento, tanto no Leste Europeu quanto na América Latina.

O carro foi criado sobre a plataforma MO, que na ocasião do seu lançamento se chamava plataforma BO. Essa era a mesma plataforma que já era utilizada por outros modelos de carros da empresa, tais como o Clio III que era vendido no mercado europeu. Isso fez com que a primeira geração do Sandero tivesse tamanho bastante semelhante ao Clio mencionado.

Mas o Sandero tinha que fazer sucesso em mercados emergentes, portanto o modelo foi pensado para ser mais barato do que o Clio III era anteriormente. Neste caso, o Sandero era lançado com um acabamento mais simples e também com menor opções tanto de equipamentos de conforto como também de segurança.

O modelo foi apresentado pela primeira vez durante o Salão do Automóvel de Frankfurt de 2007. No mesmo ano o modelo foi lançado e fez sua estreia no mercado nacional.

Muitas opções

O Sandero acabou se tornando um modelo muito bem aceito no mercado brasileiro. Os consumidores gostavam principalmente da dirigibilidade do carro, bem como do seu desenho moderno e do preço, um pouco acima dos modelos populares.

O sucesso fez com que a montadora lançasse uma grande quantidade de verões e opções para os consumidores que se interessavam pelo Sandero. Atualmente é possível encontrar o carro com, pelo menos, três opções de motores: 1.0 16V, 1.6 8V e o 2.0 16V.

A Renault também lançou no Brasil uma versão mais esportiva do Sandero, ganhando o sobrenome “R.S”, que significa Renault Sport. O carro conta com um motor 2.0 que entrega 150 cv de potência para os condutores e 20,9 kgf.m de torque.

Ordenar resultados

Acesse sua conta

Vá mais rápido usando sua rede social favorita:

    Usar o Google+


Ou acesse com seu e-mail:


Não tem cadastro? Crie uma Conta gratuitamente


Lojistas e Concessionários, acesse Central do Revendedor