Entre uma das principais picapes já lançadas pela Chevrolet está a C10, picape que ficou bastante conhecida devido a grande qualidade e durabilidade, para a época seu desenho também era bastante diferenciado, além disso, era uma picape muito espaçosa, conseguindo acomodar três pessoas tranquilamente. O conforto é outro fator que deve ser ressaltado, tendo como diferencial o banco único, ou seja, o banco que acomodava as três pessoas era único, o que também melhorava muito o conforto, até mesmo porque era um banco bem acolchoado.

Chevrolet C10 - a clássica das picapes

A C10 foi criada com a finalidade de ser confortável e também ser muito resistente, e a Chevrolet conseguiu cumprir esses pré-requisitos, fazendo a picape com um material bem mais resistente do que se comparado com as picapes da atualidade, além disso, sua suspensão trabalhava muito bem, oferecendo bastante resistência e amortecimento. A Chevrolet C10 surgiu no ano de 1974, substituindo a linha C14 e C15 que na época também conseguiram imprimir um bom ritmo de vendas, sendo que desde o início a C10 conseguiu atender os pré-requisitos impostos pelos brasileiros, mas devido a seu alto custo, poucas pessoas na época conseguiam adquirir uma Chevrolet C10 zero quilômetro.

Versões e Informações

Chevrolet C10 - Ano 1967

Logo de inicio, a Chevrolet investiu pesado na picape, pois percebeu que ela poderia trazer bons frutos e realmente foi o que aconteceu. Diferente do que muitas pessoas imaginam, a Chevrolet C10 não foi lançada somente na versão de 3 passageiros, logo no ano de seu lançamento, também foi apresentada uma versão cabine dupla que conseguia acomodar 6 passageiros. Foram lançadas algumas versões da picape que foram destinados ao exercito e marinha do Brasil, nessas versões a picape não contava com teto fixo e os para-brisas eram basculantes, visando dessa forma criar uma picape resistente e com múltiplas funções.

Como dito acima, a picape contava com uma suspensão que oferecia bastante conforto, isso acontece porque a suspensão contava com um sistema independente, tanto na traseira quanto na dianteira, o que melhorava na resistência e também no amortecimento, essas características são muito elogiadas até hoje, por mecânicos experientes que afirmam que esse sistema deveria ser implementado nas picapes atuais. De baixo do capô a picape conta com um motor de 4.3 litros, conseguindo render 151 cavalos de potência, tendo como principal diferencial o torque, que oferecia uma boa autonomia e também não sentia tanto quando a picape está carregando algum peso, sendo um fator bastante interessante.

Chevrolet C10 - Ano 1969Para a época era considerado um motor de alta qualidade, mas para atualidade é um motor que consome muito, porém uma viagem na picape não deixa de ser bastante prazerosa. O sistema de freios é a tambor nas quatro rodas, não contando com sistema de hidro vácuo, por isso requer bastante atenção, principalmente se estiverem desregulados, pois pode acontecer de os freios falharem ou até mesmo de travar as rodas traseiras devido ao baixo peso. A picape conta com capacidade de 750 quilos, sendo uma característica de se admirar, até mesmo porque, na época a picape era utilizada para vários fins e não somente para passeio como acontece na maioria das vezes na atualidade.

Configurações

Acompanhando seu motor de 151 cavalos de potência, a picape contava com uma transmissão de 3 velocidades, sendo considerada uma transmissão de pouca eficácia, mas que para época conseguia cumprir os pré-requisitos impostos pelos consumidores brasileiros. Uma qualidade suprema da C10 era o seu motor, pois tinha dois quesitos dos sonhos, a potência e o silêncio, mesmo não sendo bem aproveitado com seu câmbio de 3 velocidades, mas que encaixava muito bem as marchas, facilitando na pilotagem e deixando a mesma mais confortável.

Chevrolet C10 - Ano 1972

Assim que a Chevrolet C10 foi lançada, rapidamente se tornou uma líder de vendas dentro do mercado nacional, ficou muitos anos à frente de suas concorrentes, também conseguindo manter a Chevrolet à frente no segmento de picapes, sendo considerada por muitos como umas das principais picapes já produzidas dentro do mercado nacional. Seu desenho era bastante diferente e conseguia atender os pré-requisitos impostos pelos consumidores brasileiros, mas o que derrubou a C10 foi a crise do petróleo, pois a picape utilizava gasolina como combustível e os motores a diesel sempre ofereceram melhor consumo e também melhor custo benefício.

Como forma de reagir aos consumidores, a Chevrolet resolveu aplicar alguns itens na picape, como no caso de freios a disco, câmbio de quatro marchas, capacidade de carga de 1 mil quilos e vários outros itens que não conseguiram manter o fluxo de vendas da picape. Na época, a disputa era muito grande e a crise acabou conseguindo vencer a qualidade oferecida pela picape, sendo assim a C10 foi descontinuada no ano de 1981.