Grande parte dos consumidores acreditam que a compra de um carro é acima de tudo um investimento. Geralmente quando uma pessoa adquire um automóvel ela está pensando na possibilidade de repassar o carro em um futuro negócio para compra de um carro novo. Mas os consumidores precisam tomar alguns cuidados quando estiverem pensando em vender o seu carro usado, principalmente quando a venda for para empresas, no caso, as concessionárias.

Dicas para negociar o seu carro usado

Preços dos carros

Geralmente quando as pessoas estão pensando em vender o carro uma das primeiras coisas que elas fazem é pesquisar o valor dele de mercado nas famosas tabelas FIPE. Mas neste momento os consumidores já podem estar começando a se enganar em relação ao processo de venda. Muitas pessoas acreditam que vão conseguir vender o seu carro para uma concessionária pelo valor de tabela, o que é um pensamento equivocado  e que pode causar uma grande frustação. Ainda mais quando a pessoa se planeja para ter aquele dinheiro, contando com aquela quantidade especifica para a compra do carro novo.

De acordo com algumas fontes consultadas do mundo automotivo, geralmente, na melhor da hipóteses, os consumidores conseguem vender o seu carro para as concessionárias pelo menos por 20% a menos do que está especificado Na tabela. Isso acontece porque o valor que está sendo levado em consideração na tabela está relacionado ao valor de venda por parte da concessionária, e não de venda por parte da pessoa física. Afinal de contas, a concessionaria é uma empresa que visa o lucro, e se ela comprar um carro pelo mesmo preço que vai vender não terá nenhum lucro nesta operação. Além do lucro, as concessionárias também precisam tirar os valores referentes aos custos da operação como um todo.

Pessoas físicas ou jurídicas

Logo que a pessoa toma a decisão de vender o seu carro uma das primeiras dúvidas que surgem é se a pessoa via vender para pessoas físicas ou para as empresas, no caso as concessionárias ou revendas de automóveis. Neste caso, existem uma série de vantagens e desvantagens que precisam ser levadas em consideração na hora da decisão. Se a pessoa estiver interessada em conseguir vender o carro pelo preço mais alto possível, a dica então é tentar vender para pessoas físicas, através de anúncios o propaganda boca a boca.

As pessoas que estão vendendo o seu carro para outros consumidores elas muito provavelmente vão conseguir recuperar estes 20% que acabam sendo perdidos durante a operação. E para o comprador também poderá ser uma vantagem porque ele poderá ter um maior poder de barganha junto ao vendedor, o que nas concessionárias já fica um pouco mais difícil.

Cuidado com os preços na venda

Mas é claro que existem as desvantagens em relação a venda para pessoas físicas e as consequentes vantagens para venda dos carros nas concessionárias. Para o consumidor que está com pressa em vender o seu carro, com certeza as concessionárias sempre serão um melhor negócio, porque geralmente compram o carro na hora. Além disso, apesar de sair perdendo dinheiro, grande parte das empresas que negociam carros fazem a compra a vista, o que ainda é melhor para os motoristas que estão precisando do dinheiro na mão. Além disso, o carro geralmente é vendido rapidamente, isso para as negociações em que o motorista precisa esperar o carro ser vendido para ganhar o dinheiro. As concessionárias de revenda de automóveis ainda conseguem oferece ruma grande quantidade de formas de pagamento e linhas de financiamento, o que acaba atraindo ainda mais os consumidores.

Negociando com os compradores

Mas para quem mesmo sabendo da perda de dinheiro prefere vender para as empresas, existem algumas formas que nas quais os vendedores conseguem recuperar um pouco do dinheiro que está sendo perdido. Grande parte das pessoas que trabalham neste segmento acreditam que é possível sim recuperar pelo menos 5% do valor que está sendo perdido na venda dos carros para empresas com uma boa negociação.

E esta negociação geralmente é feita em cima de muita informação. Quanto mais informação melhor para as pessoas que estão querendo vender os seus carros. Quando falamos lá em cima que as pessoas podem estar iniciando um caminho errado quando pesquisam os valores dos carros na tabela FIPE, na verdade o erro está no fato em acreditar que a pessoa terá aquele valor integral. Mas o que realmente é importante é pensar que aquele valor é uma boa referencia para as negociações. Além disso, o consumidor não precisa contar apenas com a tabela FIPE como fonte de informação de preços de carros. O consumidor poderá pesquisar em outros meios, recortar anúncios de venda de carros da mesma marca e modelo, imprimir artigos que mostrem o preço do carro na concessionária, enfim, mostrar o real valor do veículo no mercado para conseguir subir um pouco mais as propostas.

Negociação é fundamental

Por mais que a pessoa esteja com pressa na hora de fechar a venda do carro, fazer isso na primeira loja que a pessoa chega será um erro terrível, e muito comum neste segmento. Até porque os próprios valores que as concessionárias passam podem servir de argumentos em outros locais que o consumidor pesquisar. Além disso, as visitas e conversas com os compradores sempre rendem mais conhecimento e os vendedores poderão captar alguns argumentos na primeira loja que poderão ser utilizados na segunda loja, e nesta segunda somar mais argumentos ainda para uma terceira tentativa, e assim por diante.Está pensando em vender o seu carro antigo para comprar um novo? Então confira algumas dicas que pode ajudar na hora da negociação.

Além disso, se o consumidor está vendendo o carro para compra outro novo na mesma concessionária, é muito importante usar isso a seu favor o tempo todo. Porque neste caso o representante da empresa terá dois ganhos, ou duas perdas já que ele poderá deixar de fazer uma venda caso não compra o seu carro por um preço aceitável. Aliás, uma boa dica aqui é chegar nas concessionárias primeiro mostrando interesse em comprar um carro, para depois dizer que deseja colocar o seu antigo no negócio, isso já faz com que o interesse do vendedor fique mais evidente.