Se você dirige, sabe que não está livre de ser pego um por radar ao se distrair e exceder um pouco o limite de velocidade permitida. Para que isso sejam evitado, os sinalizadores de radar, via sistema GPS possuem a função de avisar o motorista quando há um radar por perto, ou seja, eles servem como uma espécie de alerta para que você evite tomar uma multa.

Sinalizador de radar Curinga

Testes então foram realizados com o sistema de radar via GPS mais barato que é encontrado no mercado, o Curinga GPS, que além de ser muito pequeno é capaz de emitir sons e alarmes para que o motorista evite ao máximo ser multado.

A instalação do aparelho deve ser feita no para–brisa ou no painel do veículo, possui uma aparência rústica, tradicional e como já dito, possui um pequeno tamanho físico, equivalente ao tamanho de uma caixa de fósforos.

Para que a veracidade, a eficiência e a qualidade do sensor fossem testadas, a equipe que fez os testes instalou o radar Curinga em carros de frota de longa duração e rodaram pela cidade de São Paulo durante quatro dias. Para ligar o pequeno sensor de radar, basta liga-lo a uma tomada 12V dentro do carro, geralmente essas tomadas são facilmente encontradas na região do painel do carro e gastam pouca energia.

Sinalizador CuringaDurante a utilização do Curinga, no congestionado trânsito de São Paulo, enquanto o aparelho não avistava um satélite, a pequena lâmpada fica acesa, como por exemplo, dentro de garagens, túneis e estacionamentos subterrâneos.

Quando o sinal do radar é encontrado, a luz passa a piscar apresentando intervalos de cinco segundos em uma tonalidade avermelhada e segundo os pesquisadores, seria mais adequado e útil se a luz fosse posta no meio do aparelho, pois ela fica piscando em um canto do sensor que já possui um tamanho bem reduzido.

Quanto ao funcionamento do Curinga, a explicação é simples: Quando o sensor de radar identifica o mesmo em determinado ponto, a luz começa a piscar, porém o sinal sonoro só é emitido se o motorista estiver acima da velocidade permitida e aumenta a se aproximar do radar.

Entretanto, essa não é a única utilidade do Curinga, pois ele serve também para alertar o motorista quando há uma proximidade do carro com um buraco ou com algum cruzamento perigoso. Esse tipo de aviso só será dado caso o motorista grave onde estão localizados esses pontos perigosos previamente, e para que aconteça essa gravação, é necessário somente o toque de um botão.

Circulando pelas ruas e avenidas da cidade de São Paulo, sendo elas de médio ou grande movimento e em horários estratégicos como o início da manhã, o horário de almoço (12h00min às 14h00min), o final da tarde e o início da noite o Curinga se mostrou muito preciso, sinalizando muito bem os locais dos radares fixos.

Raros erros foram cometidos pelo Curinga. O principal ocorreu durante os testes que foram realizados na Marginal Pinheiros, onde o sensor de radar confundiu a velocidade da pista local, que é de 70 km/h com a velocidade da pista expressa, que é de 90 km/h.
Com esses erros na medição da velocidade, o dispositivo indicou que os radares não existiam, o que é muito comum de acontecer com outros sensores de radar de outras fabricantes, já que eles seguem uma cartografia que já vem instalada no aparelho, onde todas as capitais e regiões metropolitanas são cadastradas.

Sinalizador Curinga GPSDevido a isso, o fabricante recomenda atualizar o dispositivo mensalmente, mas o ideal mesmo é que essa atualização aconteça a cada quinze ou vinte dias, para que haja cada vez menos erros na hora do sensor localizar o radar. Essa atualização deverá ser feita pelo site do fabricante e não possui nenhuma taxa que deve ser paga pelo usuário.

No final dos testes, o Curinga passou no teste, digamos que com nota 8, pois ele é simples de mais e alguns ajustes, como na pequena luz que fica na lateral do aparelho que deveria estar no meio da tela do Curinga, para que o motorista pudesse enxergar ainda melhor quando estiver se aproximando de um radar.

Se você quer um sensor de radares mais completo, vale a pena pesquisar na internet outras marcas e outros modelos, que irão custar um pouco mais caro que o Curinga, mas que já vem com sistema de navegador.

Mas no fim das contas, o Curinga cumpre o seu papel? Sim. Ele avisou com bastante antecedência diversos tipos de radares, fixos ou móveis. Os dois únicos problemas encontrados durantes os testes foi que, o Curinga indicou radares onde eles não existiam e o pequeno tamanho da lâmpada que indica se há um radar ou não que poderia estar localizada ao centro do dispositivo.

Onde comprar

O aparelho pode ser adquirido pelo site do fabricante www.curingagps.com.br. Se preferir, você pode ligar para (61) 3964-4880. O Curinga custa R$ 239,00 e como dito anteriormente é o mais barato sensor de radares a venda no mercado brasileiro.

Para que servem os radares?

Os radares foram criados e instalados nos grandes centros urbanos a alguns anos no Brasil e servem principalmente para detectar a velocidade em que o motorista está dirigindo, caso ele esteja acima da velocidade permitida, o radar vai fotografar o carro e através da placa vai identificar o motorista e uma multa chegará dentro de poucos dias no endereço deixado pelo motorista quando ele foi emplacar o seu carro.

A multa vem absolutamente detalhada e informa data, local e horas exatos, além de apresentar uma foto legível do veículo, não deixando nenhuma alternativa para que o motorista recorra da multa.