Esta semana está sendo de muitas estreias e revelações que estão sendo feitas por parte das montadoras que estão expondo seus carros no Salão de Detroit, este que está sendo o primeiro grande evento do setor automotivo mundial. Uma das grandes atrações da última terça-feira, segundo dia do Salão, foi o novo Hatch da Nissan, o Versa. É claro que a escolha do Salão de Detroit para mostrar o carro não foi por acaso, já que o Versa faz muito sucesso no mercado norte-americano.

Nissan mostra novo Versa hatch em Detroit

O que está sendo mostrado pela montadora no seu estande no Salão de Detroit é uma completa reconfiguração do veículo em uma nova geração e também no estilo compacto do veículo que conseguiu conquistar uma boa fatia do mercado norte-americano nos últimos anos. Chamado de Versa Note, o carro também poderá dar as caras no mercado brasileiro. Isso porque tudo indica que a Nissan esteja preparando o modelo para ser o substituto natural do Tilda aqui no Brasil. Quando questionada sobre o assunto, os representantes da empresa não dão certeza, dizendo que isso depende da Nissan do Brasil.

Independência

Carlos Ghosn é presidente da Nissan e estava pessoalmente recebendo os profissionais de imprensa no estande da montadora. E ele acabou falando mais sobre o assunto de venda dos carros nos diversos países onde a Nissan está representada. Na fala dele, ficou claro que, antes de mais nada, cada unidade da Nissan em cada país tem total autonomia e independência para decidir quais carros quer vender dentro do seu território. Carlos disse ainda que a função deles é apenas lançar os modelos dos carros que estão disponíveis para venda posterior.

Portanto, o lançamento do Versa compacto por aqui vai depender de uma “organização” da própria montadora, de acordo com as palavras do próprio Carlos. Mas é claro que dentro desta autonomia e independência existem algumas orientações que são repassadas para as unidades do mundo todo, como as regras de localização, que são diversos estudos de viabilidade comercial de cada um dos modelos lançados nos diversos países onde a montadora está representada. Ou seja, a montadora exige que o carro escolhido pelas representações nacionais esteja encaixado em determinadas especificações para atender da melhor forma possível o cliente da marca.

Renovação total

De acordo com as informações que estavam sendo divulgadas pela empresa na ocasião do lançamento do carro em Detroit, a marca se preocupou em fazer uma grande reformulação desta nova geração do carro, mas sem que ele perca realmente as características principais do veículo. O carro é vendido pelo nome de Versa Hatchback em alguns países e Tiida em outros, como é o caso do Brasil. Aqui no Brasil o Tilda não chegou a vender muito bem, mas a Nissan do Brasil já havia garantido a continuidade da oferta dos futuros veículos do mesmo modelo aqui no Brasil.

O motor que está sendo lançado com este novo Versa apresentado em Detroit tem 1.6 de quatro cilindros e sua potência total e de 106 cavalos de potência. A montadora também garantiu que este modelo também está sendo lançado com o tradicional câmbio automático do CVT da fabricante japonesa – também existe opção de câmbio manual de 5 marchas. Este câmbio é o mesmo das versões anteriores do modelo, portanto o carro não deve apresentar grandes mudanças na forma de dirigir e também no desempenho final. Mas por se tratar de um monovolume, é possível notar que esta nova cversão mostra mais robustez e agora tem uma pegada mais de monovolume, indicando que a Nissan está de olho no Honda Fit.

Ainda de acordo com as informações que foram divulgadas pela montadora em Detroit, o modelo será lançado com  freios ABS e distribuição eletrônica de frenagem, sendo que estes itens são de série. Existe a possibilidade de equipar o modelo com rodas de 15 ou 16 polegadas. O preço base de venda para o carro nos Estados Unidos é de US$ 13.990 e sua produção será na planta de Aguascalientes, no México.

Brasil

Ainda sobre o desempenho e também as projeções que a montadora está fazendo para este ano no Brasil, a Nissan está confiante em relação ao seu desempenho para 2013. Afinal de contas, o ano de 2012 foi considerado bom para marca no Pais, com um crescimento de 53% no volume final de vendas no País. Este número garantiu para a empresa o posto de líder em crescimento no País pelo terceiro ano consecutivo, e isso faz com que cada vez mais a empresa traga novidades para o consumidor brasileiro. E com mais variedade e disputa no mercado, sempre quem acaba ganhando são as pessoas que estão atrás de um novo veículo.

Foram 104.791 veículos vendidos no país, segundo a Fenabrave. Os destaques foram o March, modelo de entrada da Nissan, que respondeu por cerca de 33.000 vendas, e o Versa, com quase 20.000 unidades. Apesar disso, a montadora ainda está muito cautelosa em relação ao Brasil, assim como fez nos últimos anos. Alguns desafios estão surgindo no horizonte da montadora durante este ano. Dentre os principais obstáculos estão um novo acordo automotivo com o México, que estabelece um total de 1,56 bilhão de dólares de exportações de automóveis mexicanos para o país entre março deste ano e março de 2014; um cenário de crescimento modesto do mercado; e o aumento do IPI para os carros.

Mas estas dificuldades não mudam as projeções iniciais que estão sendo feitas pela montadora para o desempenho no Brasil. De acordo com Murilo Moreno, diretor de marketing da empresa aqui no Brasil, a expectativa é crescer mais 15% no mercado nacional, cinco a mais do que os 3% que estão sendo projetados pela Fenabrave para o mercado como um todo.