O Jipe é um modelo muito conhecido e popular aqui no Brasil, daqueles nomes que sempre que é citado as pessoas conseguem ter a imagem de um carro projetada automaticamente na sua mente. E quando as pessoas escutam falar o nome da marca Jeep dificilmente não fazem diretamente esta associação com o modelo Jipe, que tem como sua principal característica de ser um carro forte e robusto. O nome virou praticamente um sinônimo de uma categoria, o que muitas vezes acontece, de uma marca que acaba tendo o seu nome associado diretamente a uma categoria de produto, como Gilette, ou Band-aid.

Jeep Compass

Muitos publicitários, especialistas e marketing e donos de empresa passam a vida toda tentando fazer com que os consumidores associem diretamente a sua marca a uma categoria determinada de produtos. São poucos os que realmente conseguem, sendo que isso acaba não dependendo apenas das estratégias de marketing e de venda que estão sendo utilizadas pela empresa, mas também de uma outra série de fatores que também está relacionado com os concorrentes e o mercado de um modo geral. Mas quando algumas marcas conseguem definir os padrões de um segmento inteiro, se torna ainda mais difícil a decisão de investir em algum produto que tenha estas principais características alteradas. Mas em algum momento esta decisão precisa ser tomada, e foi o que aconteceu com a Jeep e o seu lançamento Compass.

Jipe no DNA

É evidente que o lançamento da montadora não está renegando completamente toda a história dos carros da montadora que até agora sempre foram sucesso de venda e sonho de consumo de muitas pessoas. O Compass possui em seu DNA características de todos os modelos lançados pela montadora até o momento. Alguns detalhes até mesmo foram mantidos para lembrar que o carro realmente pertence a família Jeep, como a tradicional grade com sete barras horizontais e as linhas retilíneas que sempre marcaram os carros  da marca. Mas de um modo geral o veículo está bem diferente, a ponto de deixar alguns consumidores confusos sobre o fato se realmente estão comprando um veículo da família Jeep.

Compass enfrentando água

Um dos motivos claros para todas as mudanças de design que foram feitas neste lançamento é que diferentemente dos Jipes tradicionais que sempre foram feitos para terrenos complicados, o que tornou o carro praticamente uma marca oficial dos aventureiros que se arriscam por trilhas cheias de areia, buracos e lama, o Compass foi feito para andar no conforto do asfalto das grandes cidades. Mas não pense que por isso o carro perdeu completamente a robustez e a força, sendo que o veículo ainda faz muito bonito em estradas de campo, montanhas, etc. Mas o design do Compass de um modo geral permite que o veículo se misture e se adapte de forma amis simples as necessidades e ao cenário urbano. Mas o desempenho fora das estradas de asfalto realmente pode  deixar um pouco a desejar para quem esperava mais do novo Jeep.

Preço competitivo

Uma das grandes armas deste lançamento da Jeep para fazer bonito no mercado é o preço do carro que está chegando bastante competitivo se comparado a outros modelos do mesmo segmento. O consumidor pagará um preço sugerido de R$ 99.900,00. Desta forma o carro consegue competir com alguns dos seus concorrentes mais baratos de marcas asiáticas, como Honda CR-V, Hyundai ix35, Kia Sportage e Mitsubishi ASX, além do mexicano Chevrolet Captiva. O consumidor que optar em comprar o Jeep Compass por este preço ganhará uma série de itens de série como ar-condicionado, direção hidráulica, seis airbags, teto solar com controle elétrico, controles de tração e estabilidade, Bluethoot, Sistema multimídia com comandos de voz, freios com sistema anti-travamento (ABS) e também um novo sistema de piloto automático, dentre outros equipamentos.

Interior Jeep Compass

O carro realmente etraz um excelente custo-benefício par aos motoristas que estão mais preocupados em ter um bom veículo pagando menos. Mas como no mercado não existe mágica, ainda mais no setor automotivo, alguns detalhes acabam entregando que o carro realmente foi feito sem todo aquele requinte encontrado em outros modelos e marcas e que acabam sendo os principais responsáveis por deixar o carro mais caro. Por exemplo, os bancos de tecido acabam tendo um aspecto simples e o painel usa plásticos de diferentes texturas, o que pode não agradar aqueles motoristas que são mais exigentes com detalhes. Além disso, o quadro de instrumentos também prima pela simplicidade, apesar de não comprometer nada em termos de leitura, o que é muito importante.

De acordo com as informações que foram divulgadas pela Jeep sobre o lançamento do veículo aqui no Brasil, o Compass chegará apenas em sua versão com motor 2.0 de 16 válvulas, que segundo a marca chega a potencia máxima de 156 cavalos. A transmissão que poderá ser encontrada neste carro é uma continuamente variável, que elimina as trocas de marcha e emite um som contínuos de rotação, o que pode causar um certo desconforto tanto para o motorista, principalmente aqueles que precisam passar muito tempo atrás do volante, quanto para os passageiros do carro.

Mesmo assim, o lançamento da Jeep tem tudo para ser um carro bem aceito pelo mercado nancional, já que os brasileiros são conhecidos por levar em consideração mais a relação custo-benefício do que os pequenos detalhes de acabamento, sendo assim um grande concorrente para os carros das marcas asiáticas que estão no mesmo segmento.

Confira mais imagens do Compass:

  • Jeep Compass - Foto 1
    Jeep Compass - Foto 1
  • Jeep Compass - Foto 2
    Jeep Compass - Foto 2
  • Jeep Compass - Foto 3
    Jeep Compass - Foto 3
  • Jeep Compass - Foto 4
    Jeep Compass - Foto 4
  • Jeep Compass - Foto 5
    Jeep Compass - Foto 5
  • Jeep Compass - Foto 6
    Jeep Compass - Foto 6