A Toyota anunciou para esta semana o lançamento da linha 2020 do modelo RAV4. O carro, que começa a ser vendido neste mês nas concessionárias da empresa espalhadas pelo país, chega com apenas duas novidades realmente significativas. A principal está relacionada a nova central multimidia, que chega com conexões disponíveis para Android Auto e Apple CarPlay.

Toyota RAV4 2020 chega ao Brasil partindo de R$ 194 mil

A segunda mudança acaba não sendo muito boa para quem está de olho na compra do carro. Agora, ele está mais caro, com preço inicial de $ 193.990, chegando a R$ 213.990 na versão mais completa, o que é um aumento de até R$ 18 mil comparado com a versão anterior.

O RAV4 é o terceiro veículo da Toyota que adota a tecnologia de conexão com os dois sistemas veiculares. Isso acontece depois de uma certa resistência adotada pela fabricante. Mas ambos os recursos acabaram se tornando muito requisitados pelos clientes, o que acabou pressionando a companhia para instalar a tecnologia em seus carros.

  • Toyota RAV4 2020 chaga ao Brasil partindo de R$ 194 mil - Foto 1
    Toyota RAV4 2020 chaga ao Brasil partindo de R$ 194 mil - Foto 1
  • Toyota RAV4 2020 chaga ao Brasil partindo de R$ 194 mil - Foto 2
    Toyota RAV4 2020 chaga ao Brasil partindo de R$ 194 mil - Foto 2
  • Toyota RAV4 2020 chaga ao Brasil partindo de R$ 194 mil - Foto 3
    Toyota RAV4 2020 chaga ao Brasil partindo de R$ 194 mil - Foto 3
  • Toyota RAV4 2020 chaga ao Brasil partindo de R$ 194 mil - Foto 4
    Toyota RAV4 2020 chaga ao Brasil partindo de R$ 194 mil - Foto 4
  • Toyota RAV4 2020 chaga ao Brasil partindo de R$ 194 mil - Foto 5
    Toyota RAV4 2020 chaga ao Brasil partindo de R$ 194 mil - Foto 5

Sobre o preço, a Toyota coloca a culpa na disparada do dólar nos últimos meses. A versão S Connect Hybrid agora é vendida por R$ 193.990, apenas R$ 2 mil menos do que o preço praticado até então pela variante topo de linha. Falando nela, a configuração SX Connect Hybrid quebrou a barreira dos R$ 200 mil e será comercializada por R$ 213.990. Desde o lançamento, os preços das versões subiram R$ 28 mil e R$ 34 mil, respectivamente.

O modelo segue basicamente com os mesmos itens que já eram oferecidos nas versões anteriores, com ar-condicionado digital automático de duas zonas, sete airbags (frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista), bancos com ajuste elétrico e ventilação, chave presencial, faróis full-LED, partida por botão, controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, central multimídia com tela de 7”, painel de instrumentos com display TFT de 7”, rodas de liga leve de 18”, freio de estacionamento eletrônico, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, dentre outros.

A versão mais completa adiciona teto solar panorâmico, carregador wireless para smartphones, abertura e fechamento da tampa do porta-malas por sensor debaixo do para-choque traseiro, paddle-shift para trocas manuais de marcha e o pacote Safety Sense, que adiciona faróis altos automáticos, sistema pré-colisão frontal, controle de cruzeiro adaptativo e alerta de mudança de faixa com condução assistida.

Em termos de conjunto mecânico, o carro segue com sistema híbrido com o motor 2.5 aspirado de quatro cilindros, que entrega 178 cv a 5.700 rpm e 22,5 kgfm de torque a 3.600 rpm. A potência total, somada com os três motores elétricos que o carro possui, é de 222 cv.