A Mercedes-Benz confirmou para o ano de 2020 o lançamento daquele que vai se tornar o 1º carro elétrico lançado no Brasil da marca: o EQC. O SUV foi apresentado nesta semana já na sua versão de produção. A primeira unidade do carro, inclusive, já está no Brasil, sendo utilizada para treinamento na rede de concessionários.

Mercedes-Benz confirma elétrico para 2020 no Brasil

O modelo apresentado pela marca conta com dois motores elétricos, que serão os responsáveis pela potência do veículo. Cada um é posicionado em um eixo do veículo, com potência combinada de 408 cv e 77,5 kgfm. O carro terá velocidade máxima de 180 km/h limitada eletronicamente e com aceleração que pode ser comparada a veículos esportivos. Ele vai de 0 a 100 km/h em apenas 5,1 segundos.

O carro terá um conjunto de baterias de 80 kWh, com autonomia entre 445 km e 471 km, carregando até 80% de sua carga em 40 minutos com uso de uma tomada de recarga rápida, ou em 7,5 horas com o wallbox especial da marca.

  • Mercedes-Benz confirma elétrico para 2020 no Brasil - Foto 1
    Mercedes-Benz confirma elétrico para 2020 no Brasil - Foto 1
  • Mercedes-Benz confirma elétrico para 2020 no Brasil - Foto 2
    Mercedes-Benz confirma elétrico para 2020 no Brasil - Foto 2
  • Mercedes-Benz confirma elétrico para 2020 no Brasil - Foto 3
    Mercedes-Benz confirma elétrico para 2020 no Brasil - Foto 3

Em termos de dimensões, o carro mede 4,76 metros de comprimento, 1,88 m de largura e 2,87 m de entre-eixos. Assim como se espera de um lançamento deste porte, a Mercedes-Benz promete não decepcionar quando o assunto for equipamento. O carro terá sistema MBUX, com duas telas de 10,25”, uma para o painel de instrumentos e outra para a multimídia.

Conta ainda com um sistema de assistente por voz semelhante ao Siri da Apple, Google Assistente ou Alexa da Amazon, mexendo em coisas como a temperatura do ar-condicionado conforme o usuário pedir.

A montadora ainda não entrou em detalhes sobre a data para lançamento e nem sobre o preço que o carro vai custar aqui no Brasil. Mais detalhes devem ser divulgados em breve.