A Porsche revelou neste começo de semana uma nova configuração para o seu Taycan, carro que já havia sido apresentado anteriormente nas suas opções mais potentes, chegando até 761 cavalos. Agora, o carro ganhou uma versão um pouco mais simples em termos de potência, mas que consegue mais autonomia.

Porsche lança versão menos potente e com maior autonomia do Taycan

A versão foi batizada como 4S e conta com uma potência combinada de 530 cavalos de potência na sua configuração Performance. O carro conta com bateria de 79,1 kWz, e 571 cavalos quando adquirida com o pacote Performance Plus, que será vendido como um opcional. Neste caso, o modelo terá uma bateria de 93,4 kWz.

Mesmo com a diferença de potência apresentada entre os carros, o desempenho do modelo segue basicamente o mesmo, com o Taycan indo de 0 a 100 km/h em apenas 4 segundos, com velocidade máxima limitada em 250 km/h.

A autonomia do veículo acaba mudando dependendo da versão. A chamada versão Performance possui uma autonomia de 407 km, já a versão chamada Performance Plus pode chegar até 463 km, o que torna essa a maior autonomia dentro da linha Taycan, ultrapassando até mesmo a autonomia anunciada para as versões que serão vendidas como as mais caras dentro dessa geração do Taycan.

Turbo de verdade?

  • Porsche lança versão menos potente e com maior autonomia do Taycan - Foto 1
    Porsche lança versão menos potente e com maior autonomia do Taycan - Foto 1
  • Porsche lança versão menos potente e com maior autonomia do Taycan - Foto 2
    Porsche lança versão menos potente e com maior autonomia do Taycan - Foto 2
  • Porsche lança versão menos potente e com maior autonomia do Taycan - Foto 3
    Porsche lança versão menos potente e com maior autonomia do Taycan - Foto 3
  • Porsche lança versão menos potente e com maior autonomia do Taycan - Foto 4
    Porsche lança versão menos potente e com maior autonomia do Taycan - Foto 4

A montadora também teve que se explicar em relação a escolha do nome das versões mais caras do carro dentro dessa geração. Isso porque elas foram batizadas como “Turbo” e “Turbo S”. Mas como se trata de um veículo que possui motor elétrico, então obviamente ele não conta com o turbo propriamente dito.

Em sua defesa, a montadora afirmou que entende que o nome “turbo” não precisa estar relacionada apenas ao motor do carro, mas também em relação as configurações que ofereçam um melhor desempenho como um todo.