A Volkswagen apresentou nesta semana mais um modelo de SUV, mas dessa vez com um diferencial: conversível. Trata-se do T-Roc, que pode ser considerado como o “irmão maior” do T-Cross. Trata-se de mais uma opção que está sendo lançada pela montadora Volkswagen dentro do segmento de SUV.

Volkswagen apresenta SUV conversível T-Roc Cabriolet

Mesmo sendo raro no mercado, não podemos afirmar categoricamente que o T-Roc será o 1º modelo SUV conversível da história. Na verdade, o primeiro modelo oficial com essas características foi o Nissan Murano CrossCabriolet, apresentado em 2011. Depois dele, em 2015, a Land Rover revelou o Range Rover Evoque Convertible - que chegou ao Brasil apenas um ano depois.

Mas o T-Roc apresenta um elemento inédito: ele pode ser confirmado como o primeiro utilitário esportivo a ter carroceria “sem teto” em um segmento que pode ser considerado como “não-premium”.

A Volkswagen divulgou algumas informações e características interessantes em relação ao carro. O tempo que leva para a capota abrir é de apenas 9 segundos, e pode ser aberta ou fechada mesmo que o carro esteja em movimento, desde que esteja em uma velocidade de até 30 km.

  • Volkswagen apresenta SUV conversível T-Roc Cabriolet - Foto 1
    Volkswagen apresenta SUV conversível T-Roc Cabriolet - Foto 1
  • Volkswagen apresenta SUV conversível T-Roc Cabriolet - Foto 2
    Volkswagen apresenta SUV conversível T-Roc Cabriolet - Foto 2
  • Volkswagen apresenta SUV conversível T-Roc Cabriolet - Foto 3
    Volkswagen apresenta SUV conversível T-Roc Cabriolet - Foto 3
  • Volkswagen apresenta SUV conversível T-Roc Cabriolet - Foto 4
    Volkswagen apresenta SUV conversível T-Roc Cabriolet - Foto 4

Um ponto negativo do modelo apresentado é sua pouca capacidade no porta-malas, que ficou apenas com 284 litros, contra 445 litros da versão "convencional" do T-Roc. Isso justamente pelo espaço que o sistema de capota toma dentro do veículo. Além disso, o acesso ao banco traseiro também fica um tanto quanto prejudicado, sendo feito ao rebater os bancos dianteiros, como um carro duas portas.

Em termos mecânicos, foram apresentadas duas opções: 1.0 turbo de três cilindros com 115 cavalos de potência e 20,4 kgfm de torque, e 1.5 turbo de 150 cavalos e 25,5 kgfm. Em ambos os casos, o carro é acompanhado de um câmbio manual de 6 marchas. Os motoristas terão como opcional o a transmissão automática de dupla embreagem com 7 marchas.

O carro ainda não tem previsão de data para lançamento no mercado brasileiro.