A Saveiro, quem diria, acabou se tornando o modelo mais sofisticado da linha BX da Volkswagen, que inclui ainda o sedã Voyage e o hatch Gol. A picape é a única que dispõe do motor 1.6 16V de até 120 cv, além do tradicional 1.6 8V, de até 104 cv, presente nos demais modelos da linha, e também de recursos como controle de estabilidade e tração. O distanciamento, que já vinha sendo estabelecido pela lista de equipamentos disponíveis, agora ficou explicitado no desenho da frente, elemento que até aqui a unia visualmente ao hatch e ao sedã. Farol, para-choque, capô e grade agora são exclusivos da picape nessa nova fase da atual geração da Saveiro – chamada de G6, mas é apenas a terceira em termos de plataforma em 34 anos de fabricação. Além disso, a frente ainda muda de acordo com a versão. Um visual mais simples para a básica Robust, outro com algum requinte para as intermediárias Trendline e Highline e um terceiro mais bem trabalhado para a Cross.

Nova Volkswagen Saveiro

A lógica para este tratamento VIP que a Volkswagen resolveu dispensar à Saveiro é a de mercado. Relativamente, o segmento de picapes vem crescendo. Em 2014, a Saveiro representou 24% das vendas da família BX, com média próxima a 7 mil unidades mês. Em 2015, as 56 mil unidades da picape, ou 4.800 mensais, significaram 31% das vendas. Nos dois primeiros meses de 2016, foram perto de 3 mil por mês e 33% de participação na família. Mas além das vendas relativas crescentes, o segmento tem ótima rentabilidade. Picapes sofrem uma taxação menor, embora os preços ao consumidor sejam até mais altos que os de Gol e Voyage.

Nova Volkswagen Saveiro

A Saveiro começa em R$ 43.530, com a versão Robust, que só tem cabine simples. Esta versão é destinada ao trabalho e só recebe ar-condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas como opcional. A Robust manteve o painel antigo, mais simples, enquanto as demais configurações ganharam o mesmo interior de Gol e Voyage. A versão Trendline fica em R$ 47.970 na cabine simples, R$ 52.739 na estendida e R$ 56.270 na dupla. Nela, o ar-condicionado é mantido como opcional ao lado de inúmeros itens, como travamento remoto, rodas de liga leve, sensor de estacionamento traseiro e sistema de som com suporte para celular.

Nova Volkswagen Saveiro

A Highline, que começa em R$ 63.070, só tem cabine dupla e traz um inventário de equipamentos mais completo. Mas ainda ficam na lista de opcionais o sistema multimídia com espelhamento de celular, rodas de liga leve e capota marítima, por exemplo. A Volkswagen reservou para a versão de topo Cross os itens mais interessantes, mas que reforçam a visão de que segurança é item de luxo. Somente nela estão disponíveis o assistente de partida em rampa e os controles de tração e de estabilidade, por exemplo. De série, ela ainda traz rodas de liga leve e volante multifuncional. Ainda assim, itens como sensores de obstáculos dianteiros e traseiros ou sensores de chuva e de luminosidade só figuram na lista de opcionais e fazem engordar o preço inicial de R$ 66.110 para a cabine estentida e R$ 69.250 para a cabine dupla.

Nova Volkswagen Saveiro

Neste preço está incluído também o motor 1.6 16V MSI. A potência máxima é de 120 cv com etanol e 110 cv gasolina. O torque fica em 16,8/15,8 kgfm com etanol/ gasolina. As demais versões trazem o propulsor 1.6 8V que rende 104 cv com etanol e 101 cv com gasolina. O torque é de 15,6 kgfm com etanol e de 15,4 kgfm com gasolina.

Nova Volkswagen Saveiro

O visual também reflete esta maior sofisticação da versão Cross. Ela traz conjunto ótico com dupla parábola e luzes de seta quadrangulares. A grade é no estilo colmeia com detalhes em cromado. Nas entradas de ar sob o para-choque, o mesmo padrão em colmeia se repete e nas laterais os faróis auxiliares também são quadrangulares, enquanto a saia dianteira é pintada em prata. Highline e Trendline seguem um mesmo padrão visual. As duas repetem o farol da Cross, mas a grade é composta por finas barras horizontais. A entrada de ar sob o para-choque é trapezoidal, o que modifica o formato das luzes auxiliares. A básica traz o mesmo para-choque das versões intermediárias, mas sem pintura e sem janela para os faróis auxiliares. Os faróis são de uma só parábola, conjugados com luzes de estacionamento e de seta.

Primeiras impressões

Teste sob medida

Tudo que uma montadora quer é que se impregne por toda a linha a imagem da versão de topo. Mesmo quando os equipamentos mais interessante ficam restritos somente à configuração mais completa. Foi por isso que, na apresentação da Saveiro, a Volkswagen “bolou" um roteiro para pôr à prova os melhores recursos da picape compacta. No caso, sistema de tração e de estabilidade presentes na versão Cross. Mesmo porque, a Saveiro não passou por nenhuma mudança mecânica ou estrutural nessa nova fase. Mudou apenas o visual e o sistema multimídia, que ficou mais completo e amigável.

Nova Volkswagen Saveiro

Na bateria de testes dinâmicos, um remetia ao famoso “Teste do Alce”, em que o motorista é obrigado a fazer um desvio abrupto, como para evitar a colisão com um quadrúpede parado no meio de uma estrada. Este era para colocar o controle de estabilidade em ação. Outro incluía um slalom a 70 km/h seguido por um trajeto entre cones bem apertado e avaliava o controle de tração. Um terceiro, com teste para o ABS, foi só para tirar melhor proveito da estrutura da pista de testes da fabricante de pneus Bridgestone, em São Pedro, interior de São Paulo.

Nova Volkswagen Saveiro

Antes disso, porém, foi cumprido um trajeto de quase 200 km, que incluía um trecho de terra, para colocar em ação o diferencial com bloqueio eletrônico, também exclusivo da Cross. Em todo o percurso, a picape se mostrou sólida, estável e impressionantemente silenciosa. Além de ter a maneabilidade de um carro de passeio – até por ser derivada de um –, a Saveiro mostra qualidades capazes de seduzir consumidores de outros tipos de automóvel. Conforto, espaço e comportamento dinâmico para isso ela tem.

Nova Volkswagen Saveiro

Ficha técnica

Volkswagen Saveiro

Motor 1.6: Gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.598 cm³, quatro cilindros em linha, duas válvulas por cilindro e comando simples de válvulas no cabeçote. Injeção eletrônica multiponto sequencial e acelerador eletrônico.
Potência máxima: 101 cv com gasolina e 104 cv com etanol a 5.250 rpm.
Torque máximo: 15,4 kgfm com gasolina e 15,6 kgfm com etanol a 2.500 rpm.
Diâmetro e curso: 76,5 mm x 86,9 mm.
Taxa de compressão: 12,1:1.
Aceleração de 0 a 100 km/h: 10,7 segundos (CS e ES) e 10,9 segundos (CD).
Velocidade máxima: 172 km/h (CS e CE) e 174 km/h (CD).
Peso: Entre 1.025 kg e 1.117 kg.
Transmissão: Câmbio manual de cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Não oferece controle eletrônico de tração.

Motor 1.6 (Cross): Bicombustível, 1.598 cm³, dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro e comando variável de válvulas. Injeção multiponto sequencial e acelerador eletrônico.
Potência máxima: 110 cv e 120 cv a 5.750 rpm com gasolina e etanol.
Torque máximo: 15,8 kgfm e 16,8 kgfm a 4 mil rpm com gasolina e etanol.
Diâmetro e curso: 76,5 mm X 86,9 mm.
Taxa de compressão: 11,5:1.
Aceleração de 0 a 100 km/h: 10 segundos.
Velocidade máxima: 181 km/h.
Peso: Entre 1.119 kg e 1.129 kg.
Transmissão: Câmbio manual de cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Controle eletrônico de tração.

Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson com barra estabilizadora. Traseira interdependente com braços longitudinais. Controle eletrônico de estabilidade.
Pneus: 205/60 R15.
Freios: Discos ventilados na frente e discos atrás. Oferece ABS com EBD de série e ABS off-road.
Carroceria cabine simples e estendida: Picape compacta em monobloco com cabine simples, duas portas e dois lugares. Com 4,47 metros de comprimento, 1,71 m de largura, 1,52 m de altura e 2,75 m de distância entre-eixos. Airbags frontais
Carroceria cabine dupla: Picape compacta em monobloco com cabine dupla, duas portas e cinco lugares. Com 4,49 metros de comprimento, 1,71 m de largura, 1,56 m de altura e 2,75 m de distância entre-eixos. Airbags frontais. 
Capacidade da caçamba: 924 litros (CS), 734 litros (CE) e 580 litros (CD).
Tanque de combustível: 55 litros.
Produção: São Bernardo do Campo, São Paulo.

Preços

Versão Robust: R$ 43.530 (CS).
Versão Trendline: R$ 47.970 (CS), R$ 52.739 (CE) e R$ 56.270 (CD).
Versão Highline: R$ 63.070 (CD).
Versão Cross: R$ 66.110 (CE) e R$ 69.250 (CD).

Autor: Eduardo Rocha (Auto Press)
Fotos: Divulgação