Enquanto um grande evento reunia os amantes e colecionadores de carros antigos em um evento internacional na capital paulista, outros eventos menores, mas também reunindo pessoas que são apaixonados por seus veículos, aconteciam em outros locais. Na cidade de São Carlos, por exemplo, as pessoas não precisaram ir até a cidade de São Paulo para conferir uma coleção de carros antigos. Aconteceu na cidade o 6º Encontro de Fuscas e Antigos de São Carlos. O evento tinha entrada de graça e aconteceu no Pavilhão da Exposhow.

São Carlos promove encontro de Fuscas e Antigos

Apaixonados e amantes de carros antigos, especialmente de Fuscas, já que o evento tem um foco mais destinado aos amantes do carro da Volkswagen, se reuniram neste domingo em São Carlos para trocar experiências e também para mostrar as suas coleções para o restante dos interessados. Além de reunir os colecionadores da cidade, o evento também reuniu pessoas que gostam de carros mas que moram nas cidades vizinhas, como Piracicaba (SP), Araras (SP), Rio Claro (SP), Ribeirão Preto (SP), Bariri (SP) e outras cidades da região.

A expectativa dos organizadores do evento eram de reunir cerca de 400 automóveis no local, um número maior do que o do evento internacional que estava acontecendo em São Paulo. Mas o problema é que ninguém contava com a chuva que acabou estragando um pouco os planos dos organizadores. Mesmo assim, o pessoa da organização conseguiu reunir pelo menos 120 fuscas de diversos anos e também algumas outras raridades que são mantidas com muito carinho pelos colecionadores da região, como Opala, Passat, Kombi e Fiat 147.O melhor de tudo é que praticamente todos os carros estavam disponíveis para fotos e também para os mais curiosos conhecerem o interior dos veículos.

Um dos organizadores do evento é o mecânico Fernando Alves Arachati, que tem 43 anos de idade e é o orgulhoso dono de um Fusca amareo ano 1956 há 20 anos. O carro dele era um dos expostos no local e também um dos que chamava mais atenção porque sua pintura e demais condições realmente eram impecáveis. Resultado de investimentos constantes que eram feitos no carro durante todo este tempo. Pelas contas que foi feita por alto pelo mecânico, ele já teria investido R$ 35 mil em manutenção e melhorias no fusca, o que deixa ele realmente com uma aparência de novo. Além de toda a manutenção que foi feita no carro, o mecânico também investiu em alguns itens para personalizar ainda mais o seu carro. O fusca dele tem bancos de couro e abertura das portas invertida.

Chuva atrapalhou o movimento

Realmente um dos grande problemas do evento foi a chuva que chegou inesperada e acabou escondendo as pessoas dentro das suas casas. Os organizadores afirmam que as outras edições passadas realmente lotavam o local de curiosos que queriam ver mais de perto alguns modelos que só olhavam em fotos ou rapidamente quando eles passavam pelas ruas da cidade. Mas algumas pessoas mais corajosas acabaram enfrentando o mau tempo e saindo de casa para conferir os modelos que estavam expostos no local. Na média, as pessoas que compareceram ao evento e ficaram lá por um tempo disseram que o evento estava bem melhor do que na edição passada, com uma maior variedade de carros, o que mostra que o trabalho dos organizadores realmente está fazendo a diferença.

Interior Fusca

O evento também contou com a participação de pessoas que moravam mais longe e que enfrentaram bons quilômetros para chegarem até o local do evento. O empresário Vanderlei Outeiro, de 49 anos de idade, foi um deles que saiu com o seu fusca da cidade de São Paulo, dirigiu cerca de 3 horas apenas para conseguir mostrar o seu Fusca 1966 no evento. O veículo está na família dele desde 1977, sendo que nos últimos dois anos o carro passou por uma grande restauração e acabou se tornando o grande xodó da família. E é claro que o dono orgulhoso do carro fazia questão de contar toda a história do veículo na família para todos os interessados que paravam para admirar o veículo. Segundo o empresário, o Fusca é uma das paixões dele. Afinal de contas, foi neste carro que a noive dele chegou na igreja no dia do casamento dos dois. O carro também estava presente em no dia do aniversário de um ano do filho dele, ou  seja, o carro realmente faz parte da história da família

E é justamente destas histórias que o evento é feito. Os organizadores, acima de tudo, são apaixonados por carros antigos, e dão prioridade para os motoristas que realmente sentem o mesmo carinho por seus carros na hora de escolher que vai estar no evento sendo exposto. Para isso, sempre que o motorista não é conhecido da região, os organizadores fazem questão de conversar longamente com o dono para saber realmente o nível de paixão, sendo este o critério mais importante na hora da seleção dos carros.

Uma nova edição do evento já foi marcada para o próximo ano.