Todos os lançamentos feitos sob o nome da família EcoSport é acompanhado com atenção pelo restante do mercado e não é por menos. O veículo é considerado o SUV compacto mais bem sucedido de toda a história, sendo que também é considerado o pioneiro de todo um segmento, o que não é para qualquer um. Além disso, o EcoSport também é considerado o primeiro carro nacional com câmbio de dupla embreagem, mais um grande feito para um grande carro.
Confira mais informações sobre mais dois lançamentos da família que chegará nas concessionárias até o final do mês de dezembro: Ford EcoSport Powershift e EcoSport 4WD.

Ford EcoSport Powershift e 4WD

Ford EcoSport Powershift

Uma das grandes expectativas do mercado automotivo para este ano justamente por causa da dupla embreagem, com a diferença que desta vez os consumidores poderão encontrar esta funcionalidade dentro de um veículo fabricado aqui no Brasil ao invés de ter que comprar um carro importado para conseguir contar com as vantagens deste tipo de câmbio. O funcionamento da transmissão automatizada que pode ser encontrada nesta nova versão do EcoSport acaba não sendo muito diferente doas outras opções mais sofisticadas.

O recurso é composto por um duas embreagens, sendo que uma delas é responsável pelas marchas de número par, enquanto que a outra é responsável pelas marchas ímpares. O que se espera na prática de um carro que conte com este tipo de recurso são respostas mais rápidas na hora das trocas de marchas, o que acaba resultando em um melhor desempenho nas pistas, já que o carro acaba retomando melhor a cada troca de marcha. E de acordo com os testes que foram feitas com os carros desta versão que foram liberados pela Ford, realmente a montadora conseguiu um carro com respostas muito eficientes.

Apesar das diferenças de dirigir conseguirem ser sentidas tanto no circuito urbano quanto nas auto estradas, a diferença maior acaba sendo na segunda opção do que na primeira. Quando as pessoa estão dirigindo com o carro nas ruas das grandes cidades, o câmbio Powershift acaba tendo uma atuação um pouco mais discreta. Mas uma das grandes vantagens deste tipo de cambio é que os motoristas praticamente não sentem a troca, porque ela consegue absorver todo o impacto da troca de uma marcha e não repassar para os consumidores.

EcoSport Powershift

Para os motorista que não estão acostumados com este tipo de recurso esta vantagem pode até mesmo ser considerada um problema, porque as pessoas simplesmente podem perder a noção de qual marcha está sendo utilizada naquele momento porque não existe trancos que indiquem ao motorista a troca tradicional. Além disso, um outro pequeno problema que pode atrapalhar os motoristas nesta nova versão do EcoSport que está sendo lançado no Brasil é o visor que abriga quilometragem, consumo instantâneo de combustível e a marcha corrente é pequeno demais dentro de um painel de instrumentos inspirado e de boa visualização, no caso de velocímetro e conta-giros.

Agora, é realmente na estrada que o câmbio Powershift mostra todas as suas virtudes. As trocas são ainda mais rápidas do que no circuito urbano. Além disso,  as mudanças de marchas são bastante precisas, sendo que o motorista poderá perceber que o mostrador do giro do motor pouco cai quando as pessoas fazem esta troca. O EcoSport com Powershift pode ser comparado com outros veículos do mesmo segmento, como o DSG e S-Tronic de Volkswagen e Audi, respectivamente, mas é claro que nestes casos os últimos ainda tem a vantagem de ter um motor mais potente do que o carro que está sendo lançado pela Ford. Um dos grandes destaques é a posição S, onde o câmbio entende perfeitamente que deve fazer as trocas em alto giro, ou segurar a rotação em níveis elevados, sem que o condutor esteja acelerando.

O problema fica por conta da opção manual que o motorista pode escolher. Neste caso, a troca das marchas acontece através de botões que estão localizados no topo da alavanca. Neste manual, a troca de marchas ficou bastante imprecisas. Os motoristas até podem tentar conseguir se adaptar a este modo manual, mas na grande maioria as pessoas vão optar pelo modo automático.

O modelo está chegando nas concessionárias ainda este mês e será vendido por R$ 63.390 na versão SE e R$ 70.890 na configuração Titanium.

EcoSport 4WD

Uma outra versão do EcoSport que está sendo lançada ainda este mês no Brasil é a versão com tração quatro rodas. A versão acaba não trazendo grandes surpresas, já que ele vai bem nos terrenos menos amigáveis, mas acaba encontrando determinadas dificuldades quando se depara com obstáculos um pouco mais desafiadores. Apesar de não mostrar talvez todo o desempenho que os motoristas esperavam para este lançamento, o carro traz alguns pontos positivos interessantes, como a suspensão traseira, que é bem independente.

EcoSport 4WD

Em compensação o motor que está sendo lançado junto com o carro pode ser considerado um ponto negativo. O carro vem com um motor 2.0 Duratec e o câmbio de seis marchas que acaba prejudicando muito o carros nas rotações mais baixas. Os motoristas que fizeram os testes com este modelo fornecido pela Ford reclamaram que em muitos momentos tiveram que reduzir para a primeira marcha afim de continuar com o carro andando .

A versão está chegando as concessionárias custando R$ 66.090 na versão Freestyle e só começa a ser vendida em meados de janeiro do ano que vem.