• Fiat Palio Way - Foto 1
    Fiat Palio Way - Foto 1
  • Fiat Palio Way - Foto 2
    Fiat Palio Way - Foto 2
  • Fiat Palio Way - Foto 3
    Fiat Palio Way - Foto 3
  • Fiat Palio Way - Foto 4
    Fiat Palio Way - Foto 4
  • Fiat Palio Way - Foto 5
    Fiat Palio Way - Foto 5

Desde o início do ano, a Fiat investe pesado na linha Palio Fire. Como a fabricante italiana precisou aposentar o clássico Uno Mille, por conta da obrigatoriedade de airbags frontais a partir de 2014, o Palio herdou a função de veículo de entrada da marca. Com a nova missão, veio também a estratégia de mercado utilizada no antecessor. Caso da versão Way, que ressalta a robustez do carro com uma estética levemente aventureira e suspensão elevada. E, pelo menos por enquanto, parece estar dando certo. De todos os Fiat Palio vendidos atualmente, 50% são da linha Fire. Destes, 30% saem da fábrica com os adereços lameiros da configuração lançada no início de maio.

Em relação ao Palio Fire de entrada, a versão Way introduz molduras nas caixas de roda, grade frontal cromada com contorno em preto brilhante, faróis com máscara negra e canhões cromados, protetores inferiores de para-choques, retrovisores cinza metálico, rodas de aço com calotas de 14 polegadas, colunas centrais em preto fosco e a faixa decorativa nas laterais. Além disso, a suspensão elevada em 1,5 centímetros aumenta a distância entre o hatch e o solo. Por dentro, o tecido dos bancos leva também a inscrição “Way” bordada e um novo quadro de instrumentos o diferencia do convencional Palio Fire pela presença do conta-giros.

A mecânica é a mesma. A versão Way vem equipada com o motor conhecido 1.0 8V de 73/75 cv com gasolina/etanol, sempre a 6.250 rpm. O torque é de 9,5/9,9 kgfm com os mesmos combustíveis, respectivamente, a 4.500 giros. O trem de força é completado pela transmissão manual de cinco marchas. 

Depois de alguns reajustes no valor, o Palio Fire Way agora parte de R$ 28.110 em versão única de quatro portas. Mas esse valor não contempla nenhum item de conforto. Ou seja, mesmo na versão aventureira, permanece a usura e a racionalidade. De série, apenas indicador de nível de combustível e relógio digitais e retrovisores externos com comando manual interno, além dos obrigatórios airbags frontais e freios ABS com EBD. Para tornar o carro um pouco mais interessante, itens como direção hidráulica, ar-condicionado, rádio, rodas de liga leve de 14 polegadas, vidros dianteiros e travas elétricos e faróis de neblina podem ser adquiridos como opcionais. Com todos esses equipamentos, o preço sobe para R$ 35.045. Não chega a ser uma pechincha, mas este valor ainda mantém o modelo competitivo entre os hatches compactos no Brasil.

Fiat Palio Way

Ponto a ponto

Desempenho – O motor 1.0 8V de 73/77 cv e torque de 9,5/9,9 kgfm com gasolina/etanol no tanque deixa a desejar. As arrancadas são demoradas e é preciso esperar que os giros subam consideravelmente para que o propulsor responda bem ao acelerador. O zero a 100 km/h é feito em 13,6 segundos. Nota 6.

Estabilidade – De maneira geral, o Palio Fire Way é um carro correto, mas segue o padrão da Fiat de suspensão macia. Em velocidades rotineiras, o hatch da Fiat faz bem curvas e manobras. Quando a velocidade sobe, porém, as rolagens de carroceria são perceptíveis e convém respeitar seus limites. Nota 7.

Interatividade – O Fiat Palio Fire Way é bem simples. Portanto, são tão poucos os comandos que é difícil se confundir. O painel de instrumentos é completo, com conta-giros e marcador de temperatura, os retrovisores têm ajustes manuais com comando interno e o volante encorpado do modelo tem boa pegada. Já o câmbio carece de precisão nos engates. Nota 7.

Consumo – O InMetro testou uma unidade do Fiat Palio Fire Way 1.0 8V. O modelo obteve nota “B”, na classificação do segmento e “A” na geral. As médias que garantiram o resultado foram de 8,2 km/l na cidade e 10 km/l na estrada com etanol e 11,9 km/l no trajeto urbano e 14,6 km/l na estrada quando abastecido com gasolina. O consumo energético aferido foi de 1,67 mJ/km. Pelo falta de desempenho, deveria ter um consumo melhor. Nota 7.

Conforto – O Palio Fire alia o tradicional acerto de suspensão do compacto da Fiat com uma altura mínima do solo acrescida em 1,5 centímetro. O conjunto absorve bem os desníveis do asfalto. Não sobra espaço, mas também não há apertos com quatro passageiros de estatura média. Já o alívio de peso comprometeu o isolamento acústico, que é insuficiente quando os giros sobem. Nota 8.

Interior sem requinte, afinal é um modelo de entrada

Tecnologia – A plataforma é basicamente a mesma da década de 1990 – teve apenas um pequeno reforço em 2004. O motor Fire é o mesmo do ano 2000. O carro também vem de série bastante despojado. Para ter um veículo com ar-condicionado, direção hidráulica, rádio com USB e MP3 e vidros e travas elétricas no banco dianteiro, é preciso pagar por fora. Nota 6.

Habitabilidade – Vendido apenas na carroceria com quatro portas, é bem fácil entrar no Palio Fire Way. Os porta-objetos são suficientes para transportar o que é preciso deixar mais à mão do motorista. Os vidros elétricos opcionais só contemplam as portas dianteiras, mas o porta-malas leva bons 290 litros, uma capacidade boa na categoria de hatches compactos. Nota 8.

Acabamento – Os plásticos rígidos e rugosos estão por toda parte, mas os encaixes são bem corretos. Os bancos exclusivos da versão recebem a inscrição Way bordada e têm seu charme. Não há luxos, mas o habitáculo tem uma atmosfera bem condizente com a categoria de hatch compacto de entrada do Palio. Nota 7.

Design – O Palio Fire Way segue basicamente o mesmo design do Palio Fire convencional, herdado do modelo lançado em 2004. Na versão Way, alguns elementos estéticos foram inseridos para dar um ar um pouco mais aventureiro ao carro, além de certa exclusividade na linha. Molduras nas caixas de rodas, grade frontal com pintura cromada e contornos em preto brilhante, faróis com máscara negra, protetores inferiores nos para-choques, retrovisores com capa cinza metálico e colunas centrais em preto fosco, além da faixa alusiva à versão nas laterais, melhoram bastante o visual “vintage” do Palio. Nota 7.

Custo/benefício – O Fiat Palio Fire Way com quatro portas tem preço inicial de R$ 28.110, sendo que pouco mais de R$ 1 mil correspondem aos adereços aventureiros. Nesse gênero de configuração, o Way só tem como rival o Volkswagen Gol Track 1.0, que custa completo “salgados” R$ 40.177 – bem mais que os R$ 35.045 do hatch da Fiat. Mas, mesmo em relação a outros modelos de entrada, o Palio Way tem uma certa vantagem. O que chega mais próximo em custo/benefício é o Ford Fiesta Rocam, que custa a partir de R$ 31.740, ou R$ 3.600 a mais, mas já vem com ar-condicionado, direção hidráulica, alarme, travas e vidros dianteiros elétricos e faróis de neblina. Com os mesmo itens, os dois praticamente empatam. Nota 7.

Total – O Fiat Palio Fire Way 1.0 8V somou 70 pontos em 100 possíveis.

Fiat Palio Fire Way

Impressões ao dirigir

O grande chamariz do Fiat Palio Fire é seu preço inicial, de R$ 24.950. Mas para chegar na versão com estética aventureira Way, a conversa começa em R$ 28.110 – soma-se aí cerca de R$ 2 mil por ser quatro portas e pouco mais de R$ 1 mil pelos adereços. No caso da unidade testada, com todos os opcionais disponíveis para o modelo, a etiqueta de preço chega a R$ 35.045. Visualmente, é sem dúvida mais atraente que sua configuração “civil”. O visual e a suspensão elevada dão ao hatch um aspecto mais robusto e, ao mesmo tempo, despojado. E ajudam a disfarçar a idade avançada do Palio Fire. 

Tudo no carro é simples, mas bem correto. O painel de instrumentos tem boa leitura, os comandos estão bem posicionados e, de maneira geral, é bem fácil se instalar no habitáculo. Exceto pela falta de ajuste de altura no volante e nos bancos, o que prejudica tanto motoristas altos quanto baixos. A visibilidade é boa na frente e compatível com a maioria dos hatches compactos na traseira. Os plásticos se espalham por todos os lados, mas sem folgas nos encaixes.

Posto em movimento, o Palio Fire Way demora a responder às pisadas no acelerador. Saídas de sinal e retomadas de velocidade deixam a desejar. Ao se exigir um pouco mais, além da aparente falta de força – o torque máximo de 9,5/9,9 kgfm com gasolina/etanol só aparece a 4.500 rpm –, o barulho invade a cabine de forma incômoda. Em ladeiras mais íngremes, o modelo exige várias reduções de marcha.

De maneira geral, o hatch de entrada da Fiat faz bem as curvas e manobras. Quando a velocidade sobe, porém, as rolagens de carroceria aparecem – são até mais perceptíveis na configuração Way, talvez pelos 1,5 cm a mais de altura do solo desta versão. Mas nada que transmita insegurança. De qualquer forma, não se pode esperar qualquer esportividade do modelo. O Palio Fire não foi feito para valorizar a emoção, mas sim a razão. Mesmo com a roupa “off-road” de sua versão Way.

Sob o capô do Fiat Palio Way

Ficha técnica

Fiat Palio Fire Way

MotorGasolina e etanol, dianteiro, transversal, 999 cm³, quatro cilindros em linha, duas válvulas por cilindro. Injeção multiponto e acelerador eletrônico
TransmissãoManual de cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. 
Potência73/75 cv com gasolina/etanol a 6.250 rpm
Torque9,5/9,9 kgfm com gasolina/etanol a 4.500 rpm
0-100 km/h14/13,6 segundos com gasolina/etanol
Diâmetro e curso70,0 mm X 64,9 mm
Taxa de compressão12,1:1
SuspensãoDianteira independente do tipo McPherson e braços oscilantes inferiores transversais. Traseira com eixo de torção
Peso967 kg em ordem de marcha
Pneus175/65 R14
FreiosDiscos ventilados na frente e a tambores atrás. ABS de série
CarroceriaHatch em monobloco com duas ou quatro portas e cinco lugares. Com 3,83 metros de comprimento, 1,63 m de largura, 1,45 m de altura e 2,37 m de distância entre-eixos. Oferece airbags frontais
Capacidade do porta-malas290 litros
Tanque de combustível48 litros
ProduçãoBetim, Minas Gerais. 
Data de lançamento1996. Reestilização: 2003, 2004 e 2007
Itens de sérieairbags dianteiros, freios ABS, rodas de aço de 14 polegadas, moldura nas caixas de rodas, protetores inferiores de para-choques, colunas centrais em preto fosco, faixa exclusiva com inscrição “Way” nas laterais, indicador de nível de combustível e relógio digitais e conta-giros no painel de instrumentos. 
Preço inicialR$ 28.110
Opcionaisar-condicionado, direção hidráulica, vidros dianteiros elétricos, trava elétrica, rádio com suporte MP3/WMA e entrada USB integrada no porta-luvas, rodas de liga leve de 14 polegadas, limpador traseiro e faróis de neblina
Preço da versão avaliadaR$ 35.045

Autor: Márcio Maio (Auto Press)
Fotos: Isabel Almeida/Carta Z Notícias