Continuando com dicas para quem está se preparando já para fazer uma grande viagem neste final de ano de carro, na primeira parte da matéria falamos mais sobre a parte da revisão mecânica e elétrica do automóvel. Mostramos alguns itens que são fundamentais para estarem nesta revisão, e salientamos que esta revisão deve ser feita por especialistas. Também falamos de algumas informações importantes relacionadas a preparação para a viagem. Agora vamos continuar dando algumas dicas importantes para a viagem em família.

Confira dicas para quem vai viajar de carro – Parte 2

Isso porque grande parte das famílias brasileiras precisam pensar também em como levar as crianças durante a viagem, ainda mais depois que a lei da cadeirinha foi aprovada e está vigorando no Brasil, exigindo que as pessoas coloquem seus filhos em cadeiras realmente adaptadas para eles. Além disso, um outro tipo de passageiro também costuma ser uma presença constante nas viagens de carro das famílias brasileiras, que são os animais de estimação. Apesar de muitas pessoas resolverem deixar seus bichinhos sozinhos dentro de casa, muitas pessoas aproveitam para levar o seu cachorro ou gato também para o litoral.

Levando crianças

Os pais que precisam levar crianças constantemente dentro do carro já devem estar acostumados com uma lei que foi aprovada em setembro de 2010, valendo em todo o território nacional. Ou seja, a partir deste momento, qualquer criança que tenha até sete anos de idade e que esteja dentro de um veículo automóvel precisa estar sentado em uma cadeirinha específica para estes pequenos passageiros. A cadeirinha que deve ser comprada sempre está relacionado a idade  e também a altura da criança, sendo que em alguns casos é chamado de bebê conforto e em  outros casos é chamado de assento de elevação.

Além de ser obrigatório hoje em dia em todo o Brasil , os pais não devem estar preocupados apenas em colocar a cadeirinha para não tomar uma multa, e sim deve colocar porque aumenta e muito a segurança para as crianças quando elas estão sentadas neste tipo de assento. Além disso, os demais ocupantes do carro também ficam mais seguros, já que antigamente era muito comum ver pessoas sem cinto de segurança na parte de trás carregando as crianças no colo sem nenhum tipo de proteção.

Cadeirinha para crianças

De acordo com a lei que está em vigor no código brasileiro de trânsito, as crianças de até 10anos podem ser levadas no banco da frente nos carros que utilizam o cinco de segurança abdominal com a cadeirinha adequada para sua idade e sua altura, e na parte de trás sem a cadeirinha apenas utilizando o cinto. Lembrando que até o momento a lei se aplica apenas a carros de passeio, sendo que as pessoas que estão dentro de coletivos e também de táxis não são enquadradas nesta nova lei.

Além destas exigências de segurança, algumas outras dicas também precisam ser levadas em consideração quando se está levando uma criança no carro durante uma viagem muito longa. É fundamental que a pessoa programe algumas paradas para que ela não se sinta muito incomodada de ficar muito tempo em uma mesma posição, e também é fundamental que ela tenha algum brinquedo ou outro objeto par aprender sua atenção, evitando assim que ela atrapalhe o motorista. Mesmo quando as crianças estão com uma cadeirinha, quando elas são muito pequenas o ideal é que um adulto fique ao seu lado na parte de trás, já que quem está na parte da frente pode facilmente se distrair e esquecer do que está acontecendo na part de trás.

Animais de estimação

Outro pequeno passageiro (ou grande, dependendo da situação) pode estar presente na viagem de final de ano da família, que são os nossos queridos animais de estimação. Neste caso, geralmente e mais comum encontrarmos os cachorros sendo levados para o litoral, serra ou qualquer outro destino. Mas existem também alguns outros animais de estimação como gatos e pássaros que também são muito comuns entre as pessoas.

Cuidado com o seu animal dentro do carro.

O correto nunca é levar o animal solto no colo da pessoa. Isso porque ele geralmente não tem muita paciência e geralmente fica indo de um lado para o outro, o que pode causar uma distração nos motoristas e também pode se machucar e machucar outros ocupantes do carro caso aconteça alguma acidente. Portanto, o correto sempre nestes casos é comprar os compartimentos que são feitos especificamente para os cachorros viajarem. Colocando ele dentro do compartimento, ele pode ser levado no banco de trás sem maiores problemas, sendo que em alguns casos é possível até mesmo colocar o cinto de segurança para que ele seja fixo na parte de trás. Se o compartimento for pequeno ele também pode ser levado no cão, entre as pernas de algum passageiro.

Kit de sobrevivência

A última dica da preparação para viagem é levar junto um it de sobrevivência contendo alguns itens que podem ser muito importantes caso aconteça algum problema. Por exemplo, a pessoa sempre deve levar  uma lanterna que esteja funcionando dentro do carro (cheque as pilhas antes de sair de viagem), ferramenta se também kits de primeiros socorros nunca são demais e podem ajudar muito em um momento de tragédia.

Durante o percurso

Com tudo pronto para a viagem agora  chegou a hora de pegar a estrada. Durante o trajeto, é importante também ficar de olho em algumas dicas importantes:

Cinto de segurança

- Cinto de segurança: Nunca é demais lembrar que o seu uso é obrigatório e muito importante para evitar que as pessoas se machuquem caso aconteça algum acidente. Além disso, os sistemas de segurança como airbag só funcionam efetivamente com a utilização do cinto de segurança;

- Ultrapassagens: Cuidado redobrado sempre quando a pessoa for fazer ultrapassagem. Quando o motorista estiver em pista de mão dupla e for passar por um veículo grande, como um caminhão, o ideal é manter a distancia do carro que esta na frente para ampliar o campo de visão e ai sim fazer sua ultrapassagem;

- Mal tempo: Quando o motorista enfrentar problemas com chuva ou neblina durante seu trajeto, o ideal sempre é que ele consiga baixar a velocidade e manter o farol baixo ligado, ou o dispositivo de neblina caso o seu carro possua. O Pisca alerta só deve ser acionado quando acontece algum acidente. Durante a chuva o motorista deve ter cuidado com a aquaplanagem e ficar sempre de olho no carro que está na frente;

- Acostamento: Por mais que muitos motoristas levem multas por causa disso, parece que uma grande parcela ainda não aprendeu que o acostamento só deve ser utilizado em casos de emergência, e trafegar por este espaço é uma infração grave. Não esqueça de quando parar ali por causa de algum problema no carro utilizar o triangulo de sinalização a pelo menos 20 metros do carro.