• Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 1
    Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 1
  • Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 2
    Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 2
  • Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 3
    Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 3
  • Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 4
    Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 4
  • Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 5
    Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 5
  • Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 6
    Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 6
  • Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 7
    Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI - Foto 7

A expectativa da Audi é fechar 2014 com pelo menos 10 mil carros vendidos. E a julgar pelo primeiro semestre do ano, a meta deve ser batida. Com isso, a marca alemã segue na contramão da queda registrada no setor automotivo nacional. Enquanto o mercado brasileiro de automóveis desceu 7,3% entre janeiro e junho em relação a 2013, a Audi conquistou expressivos 118% de aumento na mesma comparação. Passou de 2.802 modelos comercializados no ano passado para 6.126 neste ano. Parte deles nas versões “popularizadas” de seu sedã A3. Desde abril, o três volumes de entrada pode ser comprado por R$ 94.800 com motor 1.4 turbinado ou, na configuração ligeiramente mais “incrementada” Attraction, por R$ 99.900.

Ambas são empurradas pelo mesmo propulsor das versões de entrada do hatch A3 Sportback. O 1.4 turbo de injeção direta entrega 122 cv entre 5 mil e 6 mil rpm e tem torque máximo de 20,4 kgfm – que já se encontra disponível a partir de 1.400 rpm até a faixa de 4 mil rpm. O motor trabalha combinado ao câmbio automatizado de sete velocidades com dupla embreagem S-tronic e é capaz de levar o carro aos 100 km/h em 9,4 segundos, com velocidade máxima de 212 km/h, segundo a marca.

Audi A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI

O exterior é basicamente o mesmo do modelo com motor 1.8, exceto pela indicação da versão e dos pneus 205/55 em aro 16 – a configuração de topo usa 225/45 R 17. De resto, seguem as linhas arredondadas e o caimento na última coluna típico de cupê. Seu recheio, porém, é reduzido se comparado ao de outros exemplares do segmento premium. São cinco airbags – dois frontais, dois laterais e um de joelhos, para o motorista –, controles eletrônicos de estabilidade e de tração, sistema start/stop – que desliga o motor automaticamente quando o carro é parado em sinais fechados e engarrafamentos e o pedal do freio fica acionado – e direção eletromecânica. Na configuração Attraction, os consumidores ganham volante multifuncional com paddle shifts para trocas manuais de marcha e som mais sofisticado. Nesta versão, o carro ainda pode receber opcionalmente sistema multimídia com navegador, controle de cruzeiro, sensor de estacionamento, teto solar e pintura metálica ou perolizada. Juntos, tais opcionais elevam a etiqueta de preço para R$ 124 mil.

A intenção da Audi era aumentar as vendas do A3 sedã de 210 unidades emplacadas por mês no primeiro quadrimestre para 350 com a chegada do motor 1.4. Maio e junho, porém, não alcançaram essa meta. O modelo registrou 177 e 155 exemplares comercializados nesse período, respectivamente. A expectativa da fabricante, no entanto, é de esse número ainda cresça e a nova motorização seja responsável por 60% das vendas no segundo semestre.

Esse aquecimento, na verdade, é importante não apenas para melhorar os resultados de 2014 no balanço de fim de ano da Audi no Brasil. A marca se prepara para voltar a produzir aqui em 2015, na unidade de São José dos Pinhais, no Paraná. E um dos modelos já confirmados em sua linha de produção é o Audi A3 sedã. A fabricante está investindo um total de R$ 500 milhões na construção da fábrica, que deve atingir sua produção total em 2020, com 26 mil unidades anuais. E, segundo a Audi, 60% deste volume – ou seja, 16.200 carros/ano – devem ser de A3 sedãs.

Detalhe nome do carro na traseira

Ponto a ponto

Desempenho – O A3 sedã acelera com vigor exemplar em sua versão de entrada. O motor 1.4 turbo de 122 cv é extremamente bem disposto e empurra o três volumes de 1.215 kg com uma vitalidade que impressiona. O torque máximo de 20,4 kgfm disponível entre 1.400 e 4 mil rpm garante excelentes arrancadas, retomadas e ultrapassagens. Ou seja, o A3 se sai bem tanto em tráfego urbano quanto rodoviário. O espírito esportivo, característico da marca alemã, se mostra presente assim que se carrega o pé direito. A transmissão de dupla embreagem faz um bom trabalho, tanto na agilidade quanto na suavidade das trocas de marchas. Nota 9.

Estabilidade – A suspensão é macia e, com isso, absorve de maneira eficiente os impactos causados pelos rotineiros buracos das estradas brasileiras. A estabilidade se faz tão presente que dificilmente é necessária a ajuda dos sistemas eletrônicos de segurança. Mesmo quando se exige bastante do carro em velocidades elevadas e curvas acentuadas. Nota 9.

Interatividade – A visibilidade é boa em todos os lados e os comandos são extremamente intuitivos. Mesmo os do sistema de entretenimento, que se localizam próximos à alavanca de câmbio. O painel de instrumentos e o display central que reúne informações do computador de bordo e de som têm leitura simples e o volante multifuncional da versão Attraction ainda vem com “paddle shifts” para as trocas manuais de marchas. Nota 9.

Consumo – O InMetro registrou 10 km/l de gasolina na cidade e 11,5 km/l na estrada, com um consumo energético de  2,06 MJ/km. O resultado garantiu apenas a classificação “C” tanto na sua categoria quanto no geral. Nota 6.

Conforto – A suspensão macia favorece os passageiros, absorvendo bem as reações às irregularidades das ruas brasileiras. O espaço não chega a ser farto, mas quatro pessoas viajam sem grandes problemas no sedãzinho da Audi. O ar-condicionado atinge uma temperatura agradável rapidamente, mesmo diante de temperaturas externas altas. Nota 7.

Interior do carro

Tecnologia – A plataforma modular MQB permitiu a perda de quase 100 kg em relação à geração anterior com o uso de materiais mais nobres e chapas de aço mais finas na carroceria. O motor 1.4 turbo também é novo e suficiente para garantir desempenho e esportividade ao modelo. Já nos itens de série, a Audi cuidou para que seu sedã de entrada não esvaziasse seus modelos mais sofisticados. O ar-condicionado, por exemplo, é manual, e não há qualquer assistência para estacionar o modelo de série, como sensores ou câmera de ré. Nota 8.

Habitabilidade – Há bons espaços para guardar celular, chave, carteira e outros objetos nos porta-copos ou nos vãos das portas. O acesso aos bancos dianteiros e traseiros é tranquilo, graças ao bom ângulo de abertura das portas. O porta-malas de 425 litros é compatível com a categoria e pode ser ampliado rebatendo o assento traseiro. Nota 8.

Acabamento – Discrição e sobriedade marcam o interior do Audi A3 sedã Attraction. Não há exageros ou ousadias. Os materiais são de boa qualidade e têm um toque agradável. Os encaixes são perfeitos e, de uma maneira geral, a harmonia e a sensatez caracterizam a atmosfera do habitáculo. Mas sem luxos. Nota 7.

Design – O A3 não é o sedã mais bonito existente no mercado nacional. Mas traz certa superioridade mesmo sem grandes inovações estéticas. Tudo é harmônico, sem surpresas, mas seu ar clássico e os belos faróis e lanternas com luzes de leds chamam a atenção. Principalmente com a carroceria na cor avaliada, a vermelha. Nota 8.

Custo/benefício – Com o preço a partir de R$ 99.900, o Audi A3 sedã Attraction 1.4 TFSI se aproxima dos preços das versões de topo de alguns sedãs médios. O Toyota Corolla Altis, por exemplo, tem motor 2.0 de 153 cv e custa R$ 93.730 com câmbio CVT, acabamento interno e bancos em couro, sendo o do motorista com ajustes elétricos, sistema multimídia com DVD, GPS e tela de 6,1 polegadas com câmera de ré, partida sem chave e sete airbags. Já a Ford pede R$ 90.890 pelo sedã Focus Titanium Plus 2.0 PowerShift, com 178 cv e controle de tração, assistente de partida em rampas, ar-condicionado automático e com duas zonas, piloto automático e limitador de velocidade, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros com câmera de ré, partida sem chave, teto solar e seis airbags. Nota 6.

Total – O Audi A3 sedã Attraction 1.4 somou 77 pontos em 100 possíveis.

Duas belas imagens: o carro e o Rio de Janeiro

Impressões ao dirigir

Dirigir um veículo de marca de luxo no Brasil sempre arranca olhares curiosos pelas ruas. Com o Audi A3 sedã Attraction 1.4 é assim. Por fora, o carro é idêntico a sua configuração 1.8, a não ser pela inscrição “1.4” na traseira, do lado direito. O visual que mistura traços clássicos da marca com os charmosos e contemporâneos faróis e lanternas de leds chama atenção por onde passa. Principalmente na cor vermelha, que evoca ainda mais a esportividade característica que os modelos da marca alemã carregam.

Em movimento, porém, é o rendimento do propulsor compacto a grande estrela. O motor 1.4 entrega 122 cv e 20,4 kgfm de torque, este último já disponível a partir de 1.400 rpm. As saídas de sinal em tráfego urbano são de fazer inveja e instigam pisadas cada vez mais carregadas no pedal do acelerador. Como o torque é pleno em praticamente toda a faixa útil do motor, ultrapassagens e retomadas são sempre bem feitas. Uma característica que o coloca em situação de destaque tanto em trânsito urbano, onde o “para e anda” resultante de sinais fechados e de engarrafamentos é constante, quanto em velocidade de cruzeiro. Segundo a Audi, o zero a 100 é feito em 9,4 segundos e a máxima é de 212 km/h.

Visão lateral do Audi A3 Sedan

O conjunto suspensivo é mais um ponto a favor do carro. Sua maciez se traduz em mais conforto aos ocupantes diante das imperfeições do asfalto brasileiro e, ao mesmo tempo, a sensação de segurança é constante. A tal ponto que é bem difícil perceber sua assistência eletrônica em funcionamento. O A3 sedã faz bem as curvas e mantém suas quatro rodas no chão em todos os momentos.

Mas, apesar de carregar a assinatura Audi em seu nome, o interior deixa clara a condição de sedã de entrada. Como nos bancos em tecido e no ar-condicionado manual, por exemplo. São poucos os detalhes que transmitem maior requinte, como a tela LCD de sete polegadas do sistema de entretenimento e o câmbio e volante com revestimento em couro. Todos os materiais são visivelmente de boa qualidade e com encaixes perfeitos, mas nada muito diferente de automóveis bem mais abaixo da faixa dos R$ 100 mil.

O espaço interno está no meio termo: o sedã húngaro não trata seus passageiros com grande folga, mas está longe de provocar apertos. O isolamento acústico é bom o suficiente para que o barulho do motor não incomode, mas também permite que ele apareça quando sua esportividade é exigida. Nesses momentos, o ronco é instigante até para quem está do lado de fora. Já parado, o sistema start/stop garante não apenas o silêncio absoluto, como também uma economia de combustível providencial. Sim, porque quando se resolve extrair o que de melhor o A3 sedã 1.4 tem a oferecer – sua esportividade –, a economia definitivamente deixa de ser um de seus pontos fortes. Um velho dilema automotivo.

Sob o capô

Ficha técnica

Audi A3 sedã Attraction 1.4 TFSI

MotorGasolina, dianteiro, transversal, 1.395 cm³, quatro cilindros em linha e quatro válvulas por cilindro. Com injeção direta de combustível, turbocompressor e comando variável de válvulas
TransmissãoCâmbio automatizado com sete velocidades à frente e uma a ré. Dupla embreagem. Tração dianteira. Controle eletrônico de tração
Potência máxima122 cv a entre 5 mil e 6 mil rpm
Aceleração 0 a 100 km/h9,4 segundos
Velocidade máxima212 km/h
Torque máximo20,4 kgfm entre 1.400 e 4 mil rpm
Diâmetro e curso74,5 mm X 80,0 mm
Taxa de compressão10,5:1
SuspensãoDianteira independente do tipo McPherson, com triângulos inferiores e barra estabilizadora, apoiada em subchassi em alumínio. Traseira independente do tipo Multilink, com barra estabilizadora e apoiada em subchassi de aço. Oferece controle eletrônico de estabilidade
Pneus205/55 R16
FreiosDiscos ventilados na frente e sólidos atrás
CarroceriaSedã em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,46 metros de comprimento, 1,80 m de largura, 1,41 m de altura e 2,64 m de distância entre-eixos. Oferece airbags frontais, laterais, de cortina e de joelho
Peso1.215 kg
Capacidade do porta-malas425 litros
Tanque de combustível50 litros
ProduçãoGyor, Hungria
Equipamentos de sériebancos dianteiros com ajuste de altura, airbags frontais para motorista e passageiro, com airbag de joelho para o motorista, airbags laterais dianteiros de cabeça, faróis bi-xênonio com ajuste de altura, lanternas traseiras em leds, sistema start/stop, rodas de liga leve de 16 polegadas, sensor de luz e chuva, ar-condicionado, alavanca de câmbio em couro, controle de estabilidade, rádio MMI com Audi Sound System, Audi Music Interface, Bluetooth e volante multifuncional em couro com paddle-shifts
PreçoR$ 99.900
Opcionaispintura metálica/perolizada, rádio MMI Plus com sistema de navegação, teto-solar, bancos em couro sintético, controle de cruzeiro e sensor de estacionamento traseiro
Preço completoR$ 124 mil. 

Autor: Márcio Maio (Auto Press)
Fotos: Isabel Almeida/Carta Z Notícias