Chevrolet Omega a venda

Chevrolet Omega CD 4.1 SFi
  • 1996/1996 •
  • 211.111.110 km
  • • Cinza
R$ 15.000
Giovani
Chapecó (SC)
Chevrolet Omega Diamond 3.0 MPFi
  • 1994/1994 •
  • 130.000 km
  • • Vermelho
R$ 13.000
Thiago
Presidente Prudente (SP)
Chevrolet Omega CD 3.8 SFi V6 (Aut)
  • 2001/2001 •
  • 50 km
  • • Preto
R$ 11.900
Robson
Campinas (SP)
Chevrolet Omega CD 4.1 SFi
  • 1995/1996 •
  • 116.000 km
  • • Verde
R$ 13.500
Sidnei
Mauá (SP)
Chevrolet Omega CD 3.8 SFi V6 (Aut)
  • 1999/2000 •
  • 151.000 km
  • • Verde
R$ 15.000
Fabricio
Sabará (MG)
Chevrolet Omega CD 3.6 V6 (Aut)
  • 1999/1999 •
  • 190.000 km
  • • Vinho
R$ 11.500
Edson
São José dos Campos (SP)
Chevrolet Omega GLS 2.2 MPFi
  • 1995/1995 •
  • 132.082 km
  • • Azul
R$ 10.500
Ronaldo
Timburi (SP)
Chevrolet Omega GLS 2.2 MPFi
  • 1995/1995 •
  • 260.000 km
  • • Preto
R$ 11.000
Bruno
São José (SC)
Chevrolet Omega GLS 2.0 MPFi
  • 1993/1993 •
  • 160 km
  • • Preto
R$ 17.900
Sergio
Campo Limpo Paulista (SP)
Chevrolet Omega CD 3.0 MPFi (Aut)
  • 1993/1993 •
  • 200.000 km
  • • Cinza
R$ 13.000
André
Capivari (SP)
Chevrolet Omega GLS 2.0 MPFi
  • 1993/1993 •
  • 27.755 km
  • • Vermelho
R$ 10.000
Ricardo
São Paulo (SP)
Chevrolet Omega GLS 2.2 MPFi
  • 1997/1997 •
  • 167.894 km
  • • Verde
R$ 12.000
Sidney
Formosa (GO)

Chevrolet Omega novo ou usado

A história do modelo conhecido como Chevrolet Omega começou com o final de um dos carros mais vendidos da história da montadora norte-americana, o Opala. O Omega foi concebido para ser o substituto natural do modelo que acabou conquistando uma verdadeira legião de consumidores e de fãs.

O projeto começou a ser construído dentro da General Motors do Brasil. O carro também foi lançado para o mercado europeu, através da marca Opel, e também na Austrália, sendo que neste último o modelo acabou sendo lançado com a marca Holden.

Lançamento

O carro ganhou vida originalmente no ano de 1986, sendo que a primeira marca que de fato começou a trabalhar com o lançamento do Omega foi a Opel, que na época era uma subsidiária da General Motors na Alemanha. No Brasil, o carro começou a ganhar vida a partir do ano de 1992, sendo montado na fábrica localizada na cidade de São Caetano do Sul, em São Paulo.

Novas tecnologias

O Omega chamou a atenção dos consumidores e também da imprensa especializada logo no seu lançamento, quando acabou se tornando o principal responsável por introduzir uma série de novas tecnologias. Dentre os principais destaques da primeira geração do Omega lançada no Brasil estavam bom desenho aerodinâmico, a performance, a segurança, o conforto e a qualidade empregada no acabamento.

A primeira geração do Omega contava com as versões GLS com motor 2.0 de quatro cilindros a gasolina e a álcool (já conhecido dos Monza e Kadett) e CD com motor 3.0 de seis cilindros (motor alemão, fornecido pela Opel), mais tarde substituídos pelos 2.2 de quatro cilindros e 4.1 de seis cilindros respectivamente. As transmissões eram manual de 5 velocidades ou automática de 4 velocidades.

Essa primeira geração do carro foi batizada oficialmente como Omega A, e no Brasil sua produção durou até o ano de 1998.

Demais gerações

No ano de 1994 o Omega ganhou uma segunda geração, batizada como Omega B. Mas o modelo não chegou a ser vendido oficialmente no mercado brasileiro. Apenas algumas unidades acabaram chegando por aqui, mas sendo importadas por empresas que atuavam de forma independentes.

Uma segunda geração do Omega chegou a ser introduzida no mercado brasileiro, mas era o modelo produzido pela Holden, uma subsidiária da General Motors, com fábrica localizada na cidade de Elizabeth, na Austrália.

No ano de 2012 a montadora decidiu encerrar definitivamente a produção e as vendas do Omega.

Ordenar resultados

Acesse sua conta

Vá mais rápido usando sua rede social favorita:

    Usar o Google+


Ou acesse com seu e-mail:


Não tem cadastro? Crie uma Conta gratuitamente


Lojistas e Concessionários, acesse Central do Revendedor