Volkswagen Santana a venda

Volkswagen Santana GLSi 2.0
  • 1992/1992 •
  • 194.259 km
  • • Vinho
R$ 5.000
Dieison
Cidreira (RS)
Volkswagen Santana 1.8 i
  • 1991/1991 •
  • 260.000 km
  • • Verde
R$ 8.000
Wanderson
Contagem (MG)
Volkswagen Santana CL 1.8
  • 1995/1995 •
  • 1 km
  • • Azul
R$ 12.900
Curitiba (PR)
Volkswagen Santana Comfortline 2.0 MI
  • 2002/2002 •
  • 107.000 km
  • • Prata
R$ 18.000
José
Contagem (MG)
Volkswagen Santana 1.8 MI
  • 2002/2003 •
  • 173.500 km
  • • Preto
R$ 9.500
Wesley
São Caetano do Sul (SP)
Volkswagen Santana 1.8 Mi 8V
  • 2002/2003 •
  • 158.039 km
  • • Prata
R$ 18.990
Ribeirão Preto (SP)
Volkswagen Santana CL 1.8 8V
  • 1995/1995 •
  • 99.659 km
  • • Vermelho
R$ 10.990
Ribeirão Preto (SP)
Volkswagen Santana 1.8 i
  • 1988/1988 •
  • 120 km
  • • Marrom
R$ 3.500
Cascavel (PR)
Volkswagen Santana Comfortline 1.8 MI
  • 2006/2006 •
  • 138.000 km
  • • Prata
R$ 20.000
Marcos
Pedreira (SP)
Volkswagen Santana 2.0 MI
  • 1996/1996 •
  • 156 km
  • • Verde
R$ 9.000
Rivaldo
São Paulo (SP)
Volkswagen Santana CD 1.8
  • 1986/1986 •
  • 150.957 km
  • • Cinza
R$ 3.000
Leodani
Curitiba (PR)
Volkswagen Santana GLS 2.0 (Aut)
  • 1989/1989 •
  • 150.079 km
  • • Cinza
R$ 8.000
Erik
Porto Belo (SC)

Volkswagen Santana novo ou usado

O Volkswagen Santana foi um modelo que fez bastante sucesso no mercado brasileiro e que se tornou uma boa opção para aqueles que buscavam carros mais espaçosos na década de 80 e 90. O modelo foi classificado como o sedan médio durante o seu período de vendas, e acabou sendo vendido em diversos países. Dentre os países que receberam a produção do carro estão Alemanha, Espanha, África do Sul, Japão, Nigéria, México, China, Argentina e também o Brasil.

Origens

O modelo acabou surgindo como uma variante direta da Passat, mais precisamente da segunda geração do carro, e seu projeto foi pensado originalmente na Alemanha. Mas a empresa queria um carro mais confortável do que aqueles que lhe derma origem. O resultado foi atingido, mas o Santana acabou perdendo capacidade de aceleração e velocidade.

Já no ano de 1984 o modelo já ganhava as suas primeiras edições especiais no mercado internacional: Passat GTS (Grand Tourism Sport), equipado com o motor 1.8. Alcançava velocidade máxima de 152,2 km/h e acelerava de 0 a 100 km/h em apenas 16,9 segundos.

Chegada no Brasil

O modelo chegou ao mercado nacional no ano de 1984, sendo que o seu principal concorrente vinha da montadora norte-americana Chevrolet. Na sua chegada o carro se apoiou basicamente no sucesso que o Passat conseguiu. A principal missão do Santana era fazer com que os clientes da Volkswagen tivessem a oportunidade de dirigir um modelo que oferecia novidades em relação a tecnologia.

A Volkswagen apostou em algumas mudanças interessantes no Santana para o Brasil, tais como alterações no câmbio (mais curto, para melhorar o desempenho) e a adoção dos motores AP contribuíram para o pequeno aumento nas vendas.

Em relação a aparência, tanto o Santana que era vendido no Brasil quanto o que era comercializado no mercado europeu eram muito parecidos. As diferenças, um tanto quanto sutis, apareciam tanto nos acabamentos. Mas em relação a carroceria é que as mudanças começaram a se tornar mais evidentes, uma vez que no Brasil o carro foi lançado com duas portas, enquanto que na Europa a carroceria com menos portas sequer existia.

Outra alteração no projeto brasileiro foi o rebaixamento da traseira, uma vez que a montadora teria percebido que se tratava de uma opção para os brasileiros, que davam preferência para este tipo de modelo.

Novo Santana

No ano de 2013 a Volkswagen confirmou o lançamento do modelo chamado de Novo Santana, mas apenas no mercado chinês. Mas existe a previsão da chegada do carro em outros mercados.

Ordenar resultados

Acesse sua conta

Vá mais rápido usando sua rede social favorita:

    Usar o Google+


Ou acesse com seu e-mail:


Não tem cadastro? Crie uma Conta gratuitamente


Lojistas e Concessionários, acesse Central do Revendedor